Comissão de Saúde elabora projeto de prevenção a anorexia

A situação é preocupante e por isso a Comissão de Saúde da Assembléia Legislativa está trazendo especialistas para nos dar sugestões de como podemos ajudar. Assim o deputado Ney Leprevost, presidente da Comissão de Saúde, iniciou a reunião da tarde desta quinta-feira (28) que colocava em pauta o tema anorexia.

Diversos especialistas representando a Secretaria Estadual e Municipal de Saúde, o Conselho Regional de Medicina, o Conselho Regional de Psicologia, o Conselho Regional de Nutricionistas, e a Sociedade Paranaense de Psiquiatria, compareceram ao debate dando sua opinião. Este tema é de extrema importância e de interesse de toda a comunidade, revelou Julia Cordelini da Secretaria Municipal de Saúde.

Para esclarecer os presentes sobre o assunto, a Dra. Maria Emília Von Der Heyde, do Conselho Federal de Nutrição, fez um breve esclarecimento sobre o que é a anorexia, quais são os sintomas, o tratamento indicado e a diferença entre ela e outros transtornos alimentares. O aumento desses transtornos deu-se a partir da década de 70, e com o passar do tempo a idade de incidência é cada vez mais precoce, revelou ela.

Durante o debate, Ney Leprevost colocou em pauta a utilidade de um projeto de lei que se assemelhasse a medida adotada pela Espanha, aonde modelos com índice de massa corpórea abaixo do recomendado pela Comissão de Saúde das Nações Unidas foram proibidas de participar em eventos de moda. Dentre os presentes, a opinião foi unânime: sem dúvida o projeto contribuiria para que os padrões estéticos de beleza fossem mais reais, e assim não influenciassem meninas a buscarem a magreza excessiva como padrão de beleza. Assim nossos padrões estéticos tornariam-se reais, afirmou a Dra. Maria Emília. Creio que aqui não seria o caso de proibição, mas sim de exigir das agências que ao constatarem índices de massa corpórea inferior ao recomendado pela Comissão de Saúde das Nações Unidas, encaminhem a modelo para avaliação médica, analisa Leprevost.

Diante da unanimidade, ficou estabelecido que a Comissão de Saúde irá estudar juntamente com os órgãos presentes uma maneira de elaborar um projeto de lei eficaz e abrangente para prevenir a anorexia no estado do Paraná. Além disso, as ações preventivas sobre o assunto também foram colocadas como um passo imprescindível. Neste aspecto, ficou acertado que as entidades que desejarem irão manifestar seu apoio e ajudar a aprovar um projeto de lei do vice-presidente da Comissão, deputado Marcelo Rangel, que propõe programas de prevenção e tratamento a transtornos alimentares.

Outros pontos destacados pelos especialistas e deputados que estavam na reunião foram a necessidade da capacitação de profissionais que possam lidar, diagnosticar e tratar adequadamente a anorexia; a falta de alas psiquiátricas em hospitais gerais; a possível parceria entre conselhos da área da saúde com o legislativo para maior eficiência e facilidade na aprovação de projetos de lei envolvendo o assunto.

Para o deputado Ney Leprevost, a reunião foi muito proveitosa. Iremos elaborar esse projeto de lei e alertar as autoridades para essa enfermidade, que é uma das que mais cresce no mundo inteiro, finalizou.

– Estatísticas sobre a anorexia

aumentou a prevalência da anorexia a partir da década de 70

média de idade dos pacientes que sofrem do transtorno: 14 a 20 anos

90 a 95% das pessoas que sofrem de anorexia são do sexo feminino

cerca de 25% das pessoas anoréxicas morrem devido a complicações por causa da doença

contribuem para o aparecimento dos transtornos alimentares: a beleza como ponto importante e a emergência de ideal excessivamente magro

– Participaram da reunião:

Dra. Maria Emília Von Der Heyde conselheira do Conselho Federal de Nutrição

Dr. Raul Von Der Heyde presidente do Conselho Regional de Nutrição

Dra. Maria Olívia das Chagas e Silva representante do Conselho Regional de Psicologia

Dr. Roberto Ratzke representante da Sociedade Paranaense de Psiquiatria

Julia Cordelini e Dra. Karin Regina Luhm representantes da Secretaria Municipal de Saúde

Dr. Paulo Roberto Borges Pacheco representante da Secretaria Estadual de Saúde e diretor do Hospital Colônia Adauto Botelho

Dra. Mônica de Biase Wright Kastrup conselheira do Conselho Regional de Medicina

Deputados Ney Leprevost, presidente da Comissão de Saúde, Marcelo Rangel e Rosane Ferreira

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *