Planos de Saúde podem ser processados por danos morais

O presidente da Comissão de Saúde, deputado Ney Leprevost, está alertando a população para a possibilidade dos clientes de planos de saúde conseguirem indenizações por danos morais quando algum tratamento é recusado injustamente. De acordo com o parlamentar, esta é uma tendência que vêm sendo notada por diferentes escritórios de advocacia.

Quando um cliente tem algum tratamento recusado por seu plano de saúde de forma injusta, além de conseguir o ressarcimento material, agora também pode-se receber uma indenização por danos morais, afirma Ney.

Um dos casos em que é comum esta indenização, segundo um escritório de advocacia do Rio de Janeiro, é de pacientes de meia idade, que ao descobrirem um problema cardíaco, devem ser submetidos a angioplastia para desentupimento de artéria. O plano particular, no entanto, alerta que não cobre a instalação do stent peça que é instalada no vaso sanguíneo para auxiliar na desobstrução e chega a custar até 100 mil.

É importante alertar a população, pois é um direito de todos nós sermos ressarcidos quando temos o acesso à saúde negado de maneira injusta, explica o deputado.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *