Micoses

O que é?
A micose é uma infecção na pele causada por fungos.

Como age
Os fungos estão presentes no meio ambiente, nas pessoas, nos animais. Eles gostam de umidade e calor e se alimentam da queratina que fica na superfície da pele. Então, quando o calor aumenta – como no verão -, as circunstâncias ficam ideais e eles começam a se reproduzir, causando a micose.

Sintomas
A micose pode surgir em diferentes partes do corpo e tem aparências diversas. Pode ser uma mancha em forma de círculo, ou bolinhas cheias de água, ou com descamação na borda… Nos pés, é comum uma descamação no meio dos dedos e bolinhas na sola. Nos homens ela aparece muito na virilha, onde causa avermelhamento e descamação. Em crianças, podem causar queda de cabelo quando surgem no couro cabeludo.

Como prevenir?
O ideal é evitar locais propícios para o crescimento de fungos, isto é, úmidos e quentes. Então, evite: andar descalço em vestiário de piscina, tocar em animais desconhecidos (principalmente se seus pêlos estiverem caindo), usar calçados de outras pessoas. Além disso, tente sempre deixar o ambiente arejado, ande descalço dentro de casa e use sandálias abertas sempre que possível, use roupas de algodão que facilitam a transpiração, enxugue bem todas as “dobras” do corpo (atrás do joelho, entre os dedos…)

Como tratar?
O tratamento pode ser feito com remédios ou cremes, dependendo do local e da extensão atingida.

A quem recorrer?
Se perceber algum sintoma, procure seu dermatologista.

O que é?
A conjuntivite bacteriana é uma infecção das conjuntivas (aquela pele transparente que recobre os olhos). Ela é causada por bactérias.

Sintomas
Olhos vermelhos e lacrimejantes, produção de secreção amarelada, fotofobia (dor ao olhar para a luz) e uma sensação de que há areia dentro dos olhos. Às vezes, acontece de as pálpebras estarem grudadas quando a pessoa acorda.

Contágio
Você pode pegar conjuntivite através de contato direto com uma pessoa contaminada, compartilhando toalhas, mergulhando no mar em praias poluídas e usando piscinas com tratamento de cloro ausente ou ineficiente.

Como prevenir?
Não freqüente praias impróprias para banho nem piscinas que não estejam devidamente tratadas. Não coloque as mãos nos olhos infectados – seus ou de outra pessoa – e encoste-a em um olho saudável. Também evite compartilhar toalhas.

Como tratar?
São utilizados colírios antibióticos, sempre receitados por médico.

A quem recorrer?
Se perceber algum sintoma, procure seu oftalmologista.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *