Ney Leprevost cobra esclarecimentos sobre agulhas e seringas disponibilizadas para diabéticos nos postos de saúde de Curitiba (Via #EquipeNL)

O deputado Ney Leprevost, líder da Frente Estadual da Saúde e Cidadania, está cobrando da Secretaria Municipal de Saúde informações sobre as agulhas e seringas descartáveis disponibilizadas nos postos de saúde de Curitiba para o controle da diabetes.

Segundo as informações repassadas ao parlamentar pelo diabético, Luis Cesar Prosdócimo, os pacientes que necessitam dos materiais para o controle da diabetes estão sendo orientados a reutilizar as agulhas e seringas, além de estarem recebendo agulhas de 8mm e não de 6mm que são as mais recomendadas.

De acordo com os médicos a reutilização de agulhas e seringas coloca em risco a saúde dos pacientes. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e os fabricantes recomendam usar a agulha para a aplicação de insulina apenas uma vez. Mas segundo a denúncia, a Secretaria Municipal de Saúde desconsidera essa norma — e orienta os diabéticos a utilizarem a mesma agulha até oito vezes.

De acordo com especialistas, reaproveitadas, as agulhas perdem a fiação e sofrem alterações, com risco de quebra e bloqueio do fluxo, por causa da cristalização da insulina. Outro problema que pode ocorrer por causa do manejo inadequado das agulhas é a lipo-hipertrofia, um acúmulo de gordura na pele. Quando aplicada nas regiões com esses “caroços de gordura”, a insulina demora mais para ser absorvida.

Segundo o deputado Ney Leprevost “a denúncia é grave. A distribuição, tanto da medicação como das seringas e agulhas, é de responsabilidade do município, já que a Prefeitura de Curitiba recebe recursos federais e estaduais, além de dispor de recursos próprios, para investir na saúde. Não iremos nos cansar de cobrar providências da Prefeitura”, afirmou Ney Leprevost”.

(Via Assessoria de Imprensa – Rodrigo França)

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *