Secretaria da Justiça, Família e Trabalho e e Centro Juvenil de Artes Plásticas fazem parceria para ofertar cursos a crianças

Desenho, pintura, teatro, arte urbana, videoarte e criação de jogos estão entre as opções

O Centro Juvenil de Artes Plásticas (CJAP), instituição dedicada à formação artística de crianças e jovens no Paraná, e a Secretaria da Justiça, Família e Trabalho alinharam uma parceria para oferecer cursos de forma gratuita para crianças paranaenses de 8 a 17 anos que não têm condição de pagar pelas mensalidades. O assunto foi tema de reunião na tarde desta quarta-feira (10/07) entre o secretário Ney Leprevost e o diretor do espaço, Luiz Gustavo Vidal Pinto.

São três novos cursos na grade curricular: “Arte Urbana” vai abordar a linguagem do grafite, estêncil, lambes e as intervenções urbanas; Já o “Fazendo Vídeoarte” propõe ensinar técnicas de filmagem e edição de vídeos para produção de documentários, stop motions e webséries; e a “Criação de Jogos” foca na elaboração de jogos de tabuleiro e RPG, trabalhando valores como paciência, coletividade, atenção e respeito.

Além desses, os já tradicionais cursos de Desenho, Pintura, Teatro, Modelagem e Artes Visuais (antigo Múltiplas Linguagens) permanecem na programação. A oficina de Fotografia, que teve início em março, volta no segundo semestre com novas turmas. No total são nove modalidades com aulas pela manhã (8h30 às 11h30) e à tarde (14h às 17h). Cada uma atende a uma determinada faixa etária, que vai dos 8 aos 17 anos.

Para realizar a inscrição, o responsável pela criança ou adolescente precisa ir pessoalmente à secretaria do CJAP (Rua Mateus Leme, 56), levando fotocópia de certidão de nascimento ou carteira de identidade do aluno e uma foto 3×4. As turmas abrem com um número mínimo de cinco alunos.

Acesso à arte – Primeira escola de artes para crianças e adolescentes do Brasil, o Centro Juvenil de Artes Plásticas foi aberto em 1953 após esforços do pintor Guido Viaro, que sempre se dedicou para a arte-educação, antes mesmo da criação do CJAP. Viaro acreditava que o acesso à arte deveria ser um direito de toda a comunidade.

(via #Equipe) #ratinhojunior #neyleprevost

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *