Governador parabeniza Sejuf pelo trabalho apresentado em seis meses

O governador Carlos Massa Ratinho Junior enalteceu o trabalho apresentado nos primeiros seis meses de gestão pela secretaria da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) e pelo secretário Ney Leprevost. “A meta inicial do governo era atingir 40 mil empregos e em poucos meses abaixamos de 9% para 8% o percentual de desempregados no Paraná, graças ao belíssimo trabalho que a Sejuf vem desenvolvendo em várias áreas, em especial na geração de empregos”, disse.

A afirmação foi feita durante solenidade na Emater, nesta quarta-feira (24/07), durante a entrega de 54 veículos novos que serão utilizados por extensionistas rurais para atendimento ao programa Renda Agricultor Familiar, que atende 5.600 famílias rurais em situação de vulnerabilidade social em 156 municípios paranaenses. São 32 Volkswagen Gol e 22 Renault Dusters adquiridos com recursos do Programa Família Paranaense, da Sejuf, por meio de contrato do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), totalizando R$ 2,5 milhões.

O secretário Ney Leprevost disse que o trabalho prioritário da Sejuf é pelas famílias mais humildes que necessitam do apoio do governo para progredir e prosperar na vida. “O valor total do projeto Renda Agricultor é de aproximadamente R$ 15 milhões, dos quais já foram repassados mais de R$ 11 milhões. Nossa intenção é ampliar o atendimento a mais 1,5 mil famílias até 2020”, explicou.

As famílias atendidas no programa Agricultor Familiar recebem recursos R$ 2 mil a R$ 3 mil para investir em ações de saneamento básico, produção de alimentos para autoconsumo e venda de excedentes, além de apoio a processos produtivos (aquisição de insumos agrícolas, aquisição de ferramentas, máquinas e pequenos implementos, construção de instalações e acesso ao mercado).

Trabalho de campo – Os extensionistas rurais que participam do projeto Renda Família Paranaense/Agricultor Familiar terão agora maior facilidade e agilidade para trabalhar e atender aos pequenos agricultores do Paraná, por meio do programa Família Paranaense, que subsistem da produção de suas pequenas propriedades e vivem no campo com renda per capita mensal de até R$ 170. Também estão inclusas no atendimento, as populações indígenas, quilombolas, faxinalenses e pescadores.

(Via #Equipe#Ratinho_Junior #NeyLeprevost

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *