Bom exemplo: recursos da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho modificam a vida de centenas de pessoas em Engenheiro Beltrão

A vida de centenas de pessoas em vulnerabilidade no município de Engenheiro Beltrão mudou depois que a Prefeitura implantou projetos sociais com recursos repassados pelo Governo do Paraná, por meio da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho. O antigo Colégio Agrícola foi revitalizado e a população viu nascerem vários projetos esportivos, de lazer, capacitação profissional, segurança alimentar e cultura que servem crianças, adolescentes, idosos e famílias carentes. “A complexidade dos problemas sociais exige vários olhares e diversas maneiras de abordagem”, diz a secretária municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, Geisa Danúbia Bernardes Rigueti.

No ano passado e no primeiro semestre de 2019 a Secretaria da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) repassou 90 mil reais à Prefeitura, com recursos do Fundo da Infância e Adolescência (FIA) e do Fundo Estadual da Assistência Social (Feas), aprovados pelo Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca) e pelo Conselho Estadual da Assistência Social (Ceas). Somados ao repasse realizado pela Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento (Seab) e investimento direto da Prefeitura, os recursos permitiram a implantação de 21 programas de alto alcance social.

Com apoio da Sejuf, o prefeito Rogério Rigueti pôde transformar a Escola Agrícola em um celeiro de boas práticas, com atendimento a 106 crianças e 280 idosos em aulas de karatê, capoeira, dança, informática, violão, futebol, artesanato, crochê, biscuit, além de distribuir, semanalmente, hortaliças e verduras para 216 famílias cadastradas moradoras nas comunidades do entorno. “São soluções que garantam à população uma vida com qualidade”, disse o prefeito.

A Escola recebe também as crianças dos Cras – Centro de Referência de Assistência Social, que frequentam as aulas e ainda, levam para suas casas produtos plantados no local, fomentando uma alimentação saudável. “Tudo que oferecemos na Escola Agrícola com certeza faz muita diferença na vida das pessoas”, explicou Geisa.

“O exemplo de Engenheiro Beltrão é uma mostra de que com boa vontade e dedicação é possível melhorar o atendimento à população. Os recursos repassados fundo a fundo pela Secretaria de Justiça, Família e Trabalho aos municípios são um bom suporte, mas só vão ajudar a transformar a realidade se bem utilizados. Queremos que o Paraná seja um celeiro de boas práticas”, diz o secretário Ney Leprevost.

(Via #Equipe) #RatinhoJunior #NeyLeprevost

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *