Governo do Paraná, por meio da Secretaria de Justiça, capacita visitadores e supervisores do programa Criança Feliz

Técnicos da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho do Governo do Paraná estão percorrendo o Estado para capacitar e monitorar os visitadores e supervisores do programa Criança Feliz, que já está funcionando regularmente em 36 municípios paranaenses. “Este é um programa que salva vidas, pois orienta as famílias sobre os cuidados essenciais na infância”, disse o secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, lembrando que pesquisas científicas comprovam que os primeiros anos de vida são fundamentais para favorecer o desenvolvimento integral. “O que a criança aprende na primeira infância serve de base para toda sua vida. Antes mesmo de a criança entrar na escola, ela já tem suas bases de aprendizagem estruturadas. Crianças que recebem atenção e cuidados especiais nesta fase se desenvolvem com mais facilidade e autonomia, tanto na vida escolar como nas relações sociais e na vida profissional”, afirmou.

Até o final do ano a meta é incluir mais 100 municípios ao programa Criança Feliz, promovendo a qualidade de vida de um número cada vez maior de crianças paranaenses, para que tenham um desenvolvimento integral para aprender e se desenvolver. “Quanto melhor for a construção do cérebro nessa fase, melhor será a preparação das crianças para o futuro. Isso é feito por meio de estímulos neuro-sensorial, motor e cognitivo e, sobretudo com estímulos e interações com os pais, cuidadores e demais membros da família e outras crianças”, explicou o médico Carlos Ricardo Bostelmann Neto, coordenador estadual do Programa Criança Feliz da Sejuf.

No Paraná, o programa tem um diferencial, de acordo com a orientação de integração do governador Ratinho Junior: promover atenção continua às famílias mais vulneráveis pessoal e socialmente, para que seus filhos tenham desenvolvimento pleno, com estímulo adequado, vínculo e afeto. Para tanto, a atenção integral e a qualificação do atendimento às famílias participantes do programa estão sendo feitas por meio da intersetorialidade, unindo as áreas da Assistência Social, Direitos Humanos, Cultura, Educação e Saúde, com apoio da gestão local. “O objetivo deste programa é promover o desenvolvimento integral das crianças entre zero a 6 anos, incentivando e orientando as famílias, por meio de visitas técnicas, garantindo acesso às políticas de assistência social, saúde, educação e cultura”, explicou Bostelmann.

Municípios já aderidos – Já estão fazendo parte do programa Criança Feliz os municípios de Agudos do Sul, Alto Paraná, Alvorada do Sul, Antonina, Araruna, Bela Vista do Paraíso, Bocaiúva do Sul, Chopinzinho, Dois Vizinhos, Engenheiro Beltrão, Fernandes Pinheiro, Francisco Beltrão, General Carneiro, Goioerê, Inácio Martins, Irati, Iretama, Ivaiporã, Jardim Alegre, Lapa, Laranjal, Mandaguari, Missal, Nova Cantu, Nova Prata do Iguaçu, Paiçandu, Palmas, Palmital, Paranacity, Ribeirão do Pinhal, Rio Negro, Roncador, São João do Ivaí, Santo Antônio do Sudoeste e Tomazina.

(Via #Equipe) #RatinhoJunior #NeyLeprevost

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *