Ney Leprevost aposta em banco de alimentos e retomada de programas sociais para diminuir a fome no Paraná

Ao saudar os presentes no 1º Fórum Estadual de Erradicação da Pobreza, realizado nesta quinta-feira (17), do auditório da FIEP, o secretário da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) do Governo do Paraná, Ney Leprevost, disse que pretende investir em banco de alimentos e na retomada de programas sociais para diminuir a fome no Paraná. “Ainda existem muitas pessoas que se encontram em extrema pobreza, expostas à miséria, fome crônica e violência”, disse o secretário, anunciando que pretende apoiar a expansão do banco de alimentos do Ceasa/Pr e promover a retomada de alguns programas sociais implantados pela saudosa ex-primeira dama do Paraná e secretária da Criança e Assuntos da Família Fani Lerner, que muito trabalhou pela erradicação da pobreza no Estado. “Ficaria muito feliz se conseguir, a médio prazo, erradicar a fome no Paraná, o que é uma meta viável”, afirmou.

O promotor Olympio de Sá Sotto Maior Neto, do Ministério Público do Paraná disse que é fundamental investir em políticas sociais e de inclusão para erradicar a pobreza e reduzir a desigualdade. “A pobreza é uma violação dos direitos humanos. Ela limita o alcance das liberdades públicas dos mais pobres, que se encontram privados dos bens necessários para viver em condições dignas”, disse ele.

O Fórum Estadual de Erradicação da Pobreza está sendo realizado no dia em que se comemora o Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza, uma data criada com o objetivo de conscientizar a sociedade e os governos de todo o mundo sobre o elevado número de pessoas que ainda estão vivendo na extrema pobreza, expostos à miséria, fome crônica e violência. O Fórum também faz alusão aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), a agenda mundial adotada durante a Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável de 2015 como uma chamada universal para acabar com a pobreza, proteger o planeta e garantir que todas as pessoas desfrutem de paz e prosperidade.

Com a mediação de Sérgio Tadeu Monteiro de Almeida, proferiram palestras Angélica Winter Boldt (Epigenética da Pobreza); Maurício Barcellos Degelmann (Estética da miséria e da fome); Éder Eduardo Bublitz (Segurança alimentar e banco de alimentos); Elias de Sousa Oliveira (A visão do gestor público na prática de combate à pobreza; Rogério Rigueti Gomes (Ações estratégicas para a erradicação da pobreza; Letícia Reis (Programas estaduais de combate à pobreza), professor Tadeu Átila Mendes (Ecossistema de inovação social e empreendedora: modelo para o Brasil) e Denise Colin (A importância da Reflexão sobre a pobreza para o desenvolvimento sustentável).

O evento contou ainda com estandes de boas práticas da Sinertec, Unespar, Mulheres Líderes, Instituto Ressurgir, PUC/Pr, Associação Ressurgir, Igrejas Evangélicas, Associação de Artesãos, Igreja Católica, Ceasa/Pr e Programa Nossa Gente.

(Via #Equipe) #RatinhoJunior #NeyLeprevost

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *