Sejuf promove palestra sobre Luiz Gama, o Patrono do Abolicionismo no Brasil

Em alusão ao Dia da Consciência Negra (20 de novembro), a Secretaria de Justiça, Família e Trabalho, por meio do Departamento de Promoção e Defesa dos Direitos Fundamentais e Cidadania (Dedif) e da Escola de Educação em Direitos Humanos (Esedh) realiza, no próximo dia 19 (terça-feira), a palestra “Luiz Gama: Um defensor dos escravos e do Direito”, ministrada pela doutora Ligia Fonseca Pereira, professora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Luiz Gama foi um importante líder abolicionista, jornalista e poeta brasileiro, nascido em 1830. Mesmo filho de mãe negra livre e de pai branco, foi feito escravo aos 10 anos de idade. Conquistou judicialmente a própria liberdade e passou a atuar na advocacia em prol dos cativos. O trabalho de Luís Gama na causa emancipacionista dos negros em plena vigência das leis escravocratas foi de extrema importância. Em uma carta autobiográfica, o líder estimou que havia libertado mais de 500 escravos, recebendo assim o título de Patrono da Abolição da Escravidão no Brasil.

A chefe do Dedif, Regina Bley, destaca a importância de debater essa temática no âmbito das políticas públicas, uma vez que “é papel do Estado atuar na garantia dos direitos de todos e de todas, com vistas a construir estratégias que possam aproximar as realidades de brancos(as) e negros(as), contribuindo, assim, para que se tenha uma sociedade mais justa”.

O secretário da Justiça Família e Trabalho, Ney Leprevost, reforça a importância do evento “Precisamos discutir sobre racismo, discriminação, inclusão de negros na sociedade e principalmente igualdade social e racial, e esta palestra é uma excelente ferramenta para trazer este debate e também gerar conhecimento sobre a vida e obra de uma figura fundamental para a história brasileira”.

A palestrante – Professora do curso de graduação e do programa de pós-graduação em Letras da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Ligia Fonseca Pereira residiu por 13 anos na França, onde fez doutorado na Universidade Sorbonne Nouvelle – Paris 3 sobre o líder abolicionista Luiz Gama, tornando-se assim uma das principais estudiosas e divulgadoras de sua obra.

“É uma celebração à memória de um importante personagem da nossa história. Luiz Gama, mais do que uma referência na luta contra a escravidão, foi um grande teórico do Direito, ainda que autodidata. Seu pensamento e sua crítica dialogam com a nossa atualidade. É com muita honra que contaremos com a professora Lígia Ferreira, uma das maiores pesquisadoras do Brasil sobre este tema”, ressalta a diretora da Esedh, Sônia Monclaro Virmond.

O evento tem apoio do Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial (Consepir), OAB-PR, Defensoria Pública do Estado do Paraná, Defensoria Pública da União, e do Núcleo de estudos Afro-Brasileiros da UFPR.

As inscrições são abertas a servidores públicos, estudantes e a comunidade em geral e podem ser feitas gratuitamente pelo site da Escola de Direitos Humanos, até o dia 18 de novembro (segunda-feira), no site: http://www.cursos.escoladegestao.pr.gov.br/pdcweb/manterEvento.do?action=exibirEvento&codEvento=dabzabbabpabd.

SERVIÇO

Palestra “Luiz Gama: Um defensor dos escravos e do Direito”
Data: 19/11/2019
Horário: 14h às 17h
Local: Auditório Mário Lobo-Palácio das Araucárias–térreo (Rua Jacy Loureiro de Campos, s/n.)
Inscrições: são apenas 120 vagas disponíveis no site da Escola de Direitos Humanos.

(Via#Equipe) #RatinhoJunior #NeyLeprevost

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *