Em homenagem ao General Mourão, Ney Leprevost e Sérgio Moro defendem prisão em segunda instância

Em comemoração ao Dia Nacional da Justiça e da Família, dia 8 de dezembro, o secretário da Justiça, Família e Trabalho do Governo do Paraná (Sejuf), Ney Leprevost, homenageou nesta sexta-feira (6), o vice-presidente da República, General Hamilton Mourão, e o ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, como expoentes que lutam por um país melhor.

O secretário Leprevost abriu a cerimônia ressaltando que é preciso garantir a preservação da ordem, da Lei, da Constituição e da democracia, destacando como os agradecimentos ao vice-presidente Mourão e ao ministro Moro. “Entrego com muito honra este reconhecimento público de ‘Expoente da Defesa do Estado Democrático de Direito e da Constituição Federal’ a este homem que luta pela justiça e cultiva e mantém vivos nossos valores, e que em Brasília vem desenvolvendo um grande trabalho para o povo brasileiro. General Hamilton Mourão, meu muito obrigado”.

“Quem diria que um juiz sozinho conseguiria mudar um país inteiro. Sergio Moro, hoje ministro no governo de Bolsonaro, enfrentou forças poderosíssimas em nome da pátria do nosso país. Dr. Sérgio Moro, os brasileiros de bem estão ao seu lado e os desonestos não triunfarão”, enfatizou Ney. “Apoiamos a aprovação da prisão em segunda instância dos criminosos que já foram julgados”, completou.

Homenageados – Na solenidade, ocorrida no Teatro Fernanda Montenegro, no Shopping Novo Batel, em Curitiba, outras personalidades ligadas à Justiça e à Cidadania foram homenageadas. Dentre elas, os ministros do Superior Tribunal de Justiça Nefi Cordeiro e Joel Ilan Paciornik; o vice-governador do Paraná, Darci Piana; e o presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, desembargador Adalberto Jorge Xisto Pereira; o superintende da Polícia Federal do Paraná, delegado Luciano Flores de Lima; comandante da 5ª Região Militar, General Aléssio Oliveira da Silva, comandante Geral da Polícia Militar do Paraná, coronel Péricles de Matos; comandante do Corpo de Bombeiros do Paraná, coronel Samuel Prestes, e a procuradora-geral do Estado do Paraná, Letícia Ferreira.

Mourão destaca democracia – O vice-presidente da República, General Hamilton Mourão, reforçou a importância da democracia na sociedade. “Não há democracia sem justiça. A democracia é o principal pilar, entre a justiça e família, para o andamento e bom funcionamento do bem comum da população”.

Mourão falou também sobre o desenvolvimento de políticas públicas para a população. “As políticas desenvolvidas têm que ser para o estado, não para o governo. Trabalhamos juntos nas esferas federal, estadual e municipal para diminuir as desigualdades e levar o bem às pessoas que vivem em situação desumana. Mas, para isso, a sociedade tem que fazer sua parte. Como nós temos que fazer nossa parte como cidadãos também”.

“Um estadista deve pensar nas próximas gerações e não nas próximas eleições”, finalizou Mourão, citando Winston Churchill.

Garantia de direitos – De acordo com o vice-governador Darci Piana, que na oportunidade representou o governador Carlos Massa Ratinho Júnior, “não existe nada mais importante que a justiça e a família, pois a família sustenta a sociedade e sem justiça não se vai a lugar algum”. Piana afirmou ainda que “o secretário Ney Leprevost tem feito um trabalho extraordinário em defesa da família, com cidadania, garantias de direito e justiça para o nosso Estado”.

Redução da criminalidade e projeto anticrime – O ministro Sergio Moro falou sobre a redução na criminalidade ocorrida em 2019. “Temos trabalhado intensamente no Ministério de Justiça para diminuir o crime organizado, a criminalidade e a corrupção e temos visto excelentes resultados, com redução dos principais indicadores criminais em todo o país – mérito compartilhado com as forças de segurança pública dos Estados, como no Paraná.”

Segundo o ministro, até setembro houve uma queda de 22% no número de assassinatos em comparação ao mesmo período do ano anterior, e de 40% nos roubos a instituições financeiras. “Evidentemente os números ainda são muito altos, o que nos entristece, mas nos motivam a seguir adiante. Por isso é importante que tenhamos instrumentos legais para levar os criminosos à Justiça. Um criminoso solto é um criminoso que pode praticar novos crimes”, completou.

Para Moro, a Câmara dos Deputados deu um passo importante ao aprovar, ainda que parcialmente, o projeto anticrime enviado pelo governo federal. “Agora vamos trabalhar para aprová-lo o quanto antes no Senado, conversando com os parlamentares e buscando convencê-los de sua importância”.

(Via #Equipe) #RatinhoJunior #NeyLeprevost

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *