Secretaria da Justiça, Família e Trabalho vai construir oito novos Cras e três Creas em 2020

A Secretaria da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) vai construir oito novos Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e três Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) em 2020, como parte do contrato firmado com o com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), para execução do programa Nossa Gente Paraná. Serão beneficiados com unidades do Cras os municípios de Amaporã, Campina do Simão, Ibaiti, Itaperuçu, Mato Rico, Prudentópolis, Ribeirão do Pinhal e Tamboara e, com Creas, os municípios de Ortigueira, Pontal do Paraná e Reserva. “O Nossa Gente Paraná é um programa que visa o protagonismo, proteção e emancipação das famílias que vivem em situação de maior vulnerabilidade social em todo o Estado”, explica o secretário Ney Leprevost, salientando a importância do trabalho prestado nos Creas e Cras, que são os locais onde as pessoas com vulnerabilidade social são atendidas nos municípios.

Para Leprevost, o Estado faz repasses contínuos para a assistência social e também está construindo mais estruturas em diversas cidades. “São espaços fundamentais, porque trabalham na ponta com as pessoas mais pobres”, disse.

O Programa Nossa Gente Paraná é prioridade do governo Ratinho Junior como ferramenta na erradicação da extrema pobreza, onde todos saem ganhando: a família que passa a ter melhores condições de vida; o município no fortalecimento da gestão dinamizando a oferta de serviços; e o Estado na melhoria dos indicadores sociais.

O que são – A Política Nacional de Assistência Social (PNAS) tem a centralidade na família como foco para o trabalho social a ser desenvolvido pelos serviços da rede socioassistencial. Assim, os Cras e Cras são espaços que visam o empoderamento das famílias e de seus membros para o enfrentamento das situações de vulnerabilidade e risco social, contribuindo para a construção e reconstrução das relações familiares e comunitárias.

Conforme dispõe a Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais, o Cras, equipamento da Proteção Social Básica, visa a prevenção da ocorrência de situações de vulnerabilidade social e risco nos territórios. Já o Creas, equipamento da Proteção Social Especial de Média Complexidade, visa o trabalho social com as famílias e indivíduos em situação de risco pessoal e social por violação de direitos. Ou seja, enquanto o Cras previne situações de vulnerabilidade social e risco, o Creas “trata” das consequências ocasionadas pela vulnerabilidade e risco social.

(Via #Equipe) #RatinhoJunior #NeyLeprevost

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *