Governo fiscaliza empresas de call center e dá 24 horas para que se adequem às medidas para evitar o coronavírus

Fiscalizar e orientar empresas de call center sobre a falta de cuidados com seus funcionários em relação ao coronavírus foi o principal objetivo da blitz realizada nesta segunda-feira (23), pela Secretaria da Justiça, Família e Trabalho do Governo do Paraná (Sejuf), em parceria com Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu);  Ministério Público do Trabalho; Secretaria Regional do Trabalho do Ministério da Economia; Ministério Público Estadual do Paraná; Secretaria da Saúde e Vigilância Sanitária Municipal.

Durante a fiscalização o secretário da Sejuf, Ney Leprevost, cobrou as novas medidas de prevenção impostas pelo governo. “As empresas de call center devem adotar imediatamente as medidas, com base no distanciamento social, mantendo estações de trabalho com distanciamento mínimo de 1,5 metro, além de disponibilizar a todos os empregados acesso às áreas de higienização, providas de água corrente, sabonete líquido, toalhas descartáveis, lixeiras com tampa acionada por pedal. Também deverá ser disponibilizado álcool 70% em gel, além de manter os ambientes de trabalho abertos e arejados”, ressaltou Leprevost.

Foram fiscalizadas três empresas com cerca de três mil funcionários ao total pela região central de Curitiba e do bairro Mercês que foram alvo de denúncias e foram notificadas. “As empresas receberam notificações sobre as adequações que devem ser tomadas e corrigidas em até  24h, caso contrário, serão aplicadas multas, e dependendo do grau, até mandado de prisão em descumprimento dessas novas medidas”, explicou o chefe do Departamento de Justiça da Sejuf, Felipe Hayashi.

Neste primeiro momento as fiscalizações foram em empresas de call center, que por decreto do Governo Federal e das medidas local aplicadas pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, são consideradas serviços essenciais. Mas conforme forem recebidas as denúncias, qualquer empresa que não estiver cumprindo as regras e normas do Governo do Estado, da Vigilância Sanitária e da Secretaria Regional do Trabalho pode ser notificada.

“Todos nós temos que colaborar para que a sociedade possa vencer esse grande desafio que é o combate ao coronavírus. O momento é solidariedade e nós pedimos a todas as modalidades empresariais que tenham responsabilidade social”, disse Leprevost.

SERVIÇO

Para quem quiser realizar alguma denúncia, pode entrar em contato com o Departamento de Justiça da Sejuf pelo email: justica@sejuf.pr.gov.br.

Via #Equipe) #RatinhoJunior #NeyLeprevost

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *