Sob gestão de Ney Leprevost, secretaria da Justiça e Família garantiu R$ 30 milhões para o “Leite das Crianças” durante a pandemia

O programa Leite das Crianças, que no governo Ratinho Junior engloba ações das secretarias de Justiça, Família e Trabalho (Sejuf), da Agricultura e do Abastecimento (Seab), da Educação (Seed) e da Saúde (Sesa), continuou beneficiando famílias paraenses mesmo durante a pandemia de coronavírus e a paralisação das aulas nas escolas estaduais. Só para esse auxílio na pandemia foram repassados R$ 30 milhões oriundos do Fundo Estadual da Infância (FIA) e deliberados pelo Conselho Estadual dos Direitos da Criança e Adolescente (Cedca).

Todos os municípios do Estado foram contemplados beneficiando 110.000 crianças de 6 a 36 meses. “O Leite das Crianças representa uma ação de assistência social que visa tanto atender às famílias com seus filhos, em situação de vulnerabilidade, quanto o fomento e incremento das atividades da agricultura familiar, propiciando melhor qualidade de vida no campo e na cidade, reduzindo as desigualdades sociais. Cada criança tem direito a um litro de leite por dia, distribuído três vezes por semana”, explicou o secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost.

O Programa Leite das Crianças tem por objetivo auxiliar o combate à desnutrição infantil, por meio da distribuição gratuita e diária de um litro de leite às crianças de 6 a 36 meses, em famílias cuja renda per capta não ultrapassa meio salário mínimo regional, além do fomento à agricultura familiar, proporcionando geração de emprego e renda, a busca pela qualidade do produto pela remuneração equivalente, a inovação dos meios de produção e a fixação do homem no campo.

Segundo o presidente do Cedca, José Wilson Souza, “o conselho não poderia deixar de atender as crianças do Estado Paraná neste momento crítico que estamos vivendo. Disponibilizar esse aporte financeiro para oferecer o alimento básico que é o leite, é fundamental e necessário para a vida dessas crianças”.

(Via Assessoria de Imprensa – Luiz G. Mazza Neto)

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *