ADEVIPAR E NEY UNIDOS EM PRÓL DOS DEFICIENTES VISUAIS

O deputado Ney Leprevost, líder  da Frente Estadual da Saúde  e da Cidadania,recebeu a visita da diretoria da Associação dos Deficientes Visuais Paraná(ADEVIPAR), presidida por Flavio Roberto Hermany que estava acompanhado de Jair José Kummer e Suzana Meira, respectivamente tesoureiro e assessora.A Adevipar, fundada há 34 anos,  é uma  entidade filantrópica, particular,sem fins lucrativos, dirigida por pessoas com deficiência visual sendo mantenedora da Escola de Educação Especial Prof. Orlando A. Chaves, assim como, da Imprensa Braille. Na visita ao deputado, foi relatada uma série dificuldades que vai desde a falta de combustíveis para transportes do deficiente, passando pela renovação  do comodato de um terreno  junto a Prefeitura Municipal de Curitiba e a  construção da sede própria.
Conforme relatou  Flavio Roberto Hermany, presidente da entidade, a prefeitura pede o terreno de volta porque a renovação está sendo solicitada pela segunda vez (a primeira foi concedida mas o prazo venceu), sem que a obra tenha sido iniciado. Nossa apreensão é muito grande pois  precisamos desta renovação do comodato e na seqüência dar início a construção  da sede própria. Já temos a planta  doada  por um arquiteto do IPPUC. E a construção daí será  um novo desafio, pois precisaremos iniciar uma campanha para que a obra seja concretizada, disse Flavio.O deputado Ney Leprevost, garantiu aos integrantes da Associação dos Deficientes Visuais do Paraná (ADEVIPAR) vai acompanhar de perto as reivindicações para que  seja dada  uma atenção especial aos cidadãos que possuem mobilidade reduzida, principalmente quanto a renovação do comodato onde será construída e sede da Adevipar.
Ney lembrou ainda que outro sério problema  é  o deslocamento de cegos, idosos e cadeirantes pois as calçadas de Curitiba   estão em péssimas condições, a maioria com diversas irregularidades e obstáculos, o que dificulta a locomoção dos deficientes visuais. O executivo municipal precisa dar mais atenção para as pessoas com necessidades especiais, enfatizou. 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 5 =