Apenas dois dos 54 deputados abrem mão de salário durante período eleitoral. Ney Leprevost foi o primeiro

Um levantamento do jornal Gazeta do Povo mostrou que apenas dois dos 54 deputados estaduais abriram mão de seu salário durante o período eleitoral. Em agosto, Ney Leprevost foi o primeiro parlamentar a pedir que seus salários dos meses de agosto e de setembro fossem descontados integralmente em folha.

“Estou antenado com meus eleitores e sei que a atitude que tomei foi aprovada. Neste período eleitoral eles querem que eu esteja nas ruas expondo meu trabalho, falando sobre meus projetos e, por conta disso, sabia que não poderia ter a mesma assiduidade nas sessões legislativas”, afirma Ney.

Reportagens de toda a imprensa ainda relataram que no período eleitoral os deputados votaram assuntos de menor relevância e fizeram dois recessos. “Não acredito que seja justo receber integralmente se o trabalho está sendo feito sem a mesma intensidade”, opina o parlamentar.

Além de ter aberto mão de seu salário, Ney ainda orientou os servidores lotados em seu gabinete que participaram da campanha eleitoral a anteciparem suas férias ou pedirem exoneração.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 1 =