APROVADA FICHA LIMPA: PARANÁ SAIU NA FRENTE

A maioria dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) votou, na tarde desta quinta-feira (16), pela constitucionalidade da Lei da Ficha Limpa, que determina a inelegibilidade, por oito anos, de políticos condenados em segunda instância, cassados ou que tenham renunciado para evitar a cassação. Com a aprovação, a lei já vale para as eleições municipais desse ano.

Para o deputado Ney Leprevost, um dos autores da lei estadual da Ficha Limpa / Paraná sancionada em dezembro de 2011, a pressão popular foi determinante para a aprovação. É mais do que hora de banir políticos condenados da vida pública. Aqui no Paraná, conseguimos aprovar a extensão da lei nacional, que barra os funcionários comissionados fichas sujas em cargos do Poder Executivo que ordenam despesas. O cerco contra a corrupção está se fechando, analisa Ney.

O parlamentar, que preside o diretório municipal do PSD em Curitiba, ressalta que todos os 134 pré-candidatos a vereador pelo PSD nas próximas eleições são ficha limpa. Acordamos em reuniões que só aceitaríamos candidatos ficha limpa, nos antecipando à aprovação de uma lei que a população já exigia, disse Ney.

Nascida da iniciativa popular através da assinatura de mais de 1,3 milhão de eleitores, a lei da Ficha Limpa veio para barrar candidaturas de políticos cujo passado recente ou não apresente condenações judiciais.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + 1 =