CENTRO PARANAENSE FEMININO DE CULTURA RECEBE HOMENAGEM PELOS 80 ANOS DE FUNDAÇÃO

Na sexta-feira (6) aconteceu sessão solene na Assembléia Legislativa que por proposição do deputado Ney Leprevost prestou homenagem aos 80 anos de fundação do Centro Paranaense Feminino de Cultura.  Na oportunidade foi apresentado interessante histórico contando sobre as dificuldades que inibiam as mulheres de participação nas mais diversas atividades de ordem cultural, ação política e desempenho profissional. 
Além do deputado Ney Leprevost, a mesa foi composta pela presidente da entidade, Chloris Casagrande Justen; Omar Sabbag Filho, diretor presidente da Lactec (Instituto de Tecnologia para Desenvolvimento) e Paulo Walback Prestes, representando o Centro de Letras do Paraná 
O Centro Paranaense Feminino de Cultura foi criado em 5 de dezembro de 1933, por três  jovens em  frente à Catedral Metropolitana de Curitiba, após a missa de domingo. Eram elas Delohé Scalco, médica; Ilnah Secundino e Rosy Pinheiro Lima, advogadas que enfrentavam dificuldades para o exercício de suas profissões.
ESPAÇO PARA REFLEXÃO
Impelidas por essas barreiras e inspiradas no livro Evolução do Feminismo da escritora portuguesa radicada em Curitiba, Mariana Coelho, decidiram naquela manhã fundar uma entidade cultural, onde houvesse espaço para reflexão sobre a condição feminina na sociedade brasileira. Assim foi criado o Centro Paranaense Feminino de Cultura. 
O deputado Ney Leprevost ao falar na sessão especial, disse que o Centro Paranaense Feminino de Cultura, que completa 80 anos de existência não se limitou a lutar apenas pelos direitos da mulher, mas também em difundir conhecimento nos seus múltiplos campos, para a construção de um ser humano melhor. Numa época em que tantas barreiras inibiam as mulheres, o grupo que formou o centro abriu novos caminhos para a promoção da mulher.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 5 =