CONSELHO DE ÉTICA CONFIRMA QUE LEPREVOST DISSE A VERDADE. KIELSE SE RETRATA.

O Conselho de Ética da Assembléia Legislativa aceitou a retratação feita pelo deputado Cleiton Kielse em relação as acusações feitas, sem provas, contra parlamentares e decidiu pelo arquivamento das representações feitas pela presidência da Casa e pelo PSD contra o mesmo por quebra de decoro parlamentar.

Por outro lado, de forma unânime, confirmou que o deputado Ney Leprevost disse a verdade sobre o assunto pedágio. Depois de um minucioso trabalho, o Conselho de Ética, concluiu que Leprevost nunca recebeu um único centavo de qualquer empresa concessionária de pedágio e que teve, sim, uma dobrada eleitoral com o então deputado federal Marcelo Almeida.

O nobre deputado Ney Leprevost, ao receber licitamente doações de campanha e indicá-las em sua Prestação de Contas junto ao TER/PR, e em sendo aprovada como foi, não cometeu nenhuma ilicitude, diz  trecho do relatório assinado pelos deputados Toninho Wandscheer, professor Lemos, Francisco Buher, doutor Batista, Elton Welter, Luís Accorsi e Edson Praczik.

Segundo o relatório, Kielse afirmou que suas declarações foram feitas em momento de extrema tensão e nervosismo,

Após o relatório ser lido, Leprevost subiu a tribuna para dizer que o Conselho de Ética fez justiça ao deixar claro que ele nunca cometeu nenhum ato ilegal ou desonesto.

Leprevost também afirmou que considera as tarifas de pedágio no Paraná muito caras, mas que nem era deputado ainda quando o pedágio foi criado.

Questionado pelos repórteres se ainda irá processar Kielse na justiça, Leprevost disse que são inegáveis os danos morais, e até materiais causados a mim, mas esta é uma decisão que dependerá da avaliação dos meus advogados.

Veja um trecho do relatório do Conselho de Ética:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + dezenove =