Hospitais paranaenses devem receber quase 16 milhões em emendas designadas pela Comissão de Saúde da Assembléia Legislativa

Emendas coletivas da saúde podem contemplar mais de 15 instituições voltadas para o atendimento à saúde no Estado

Como forma de amenizar o caos instalado na saúde por falta de dinheiro aplicado, o deputado Ney Leprevost apresentou, juntamente com a Comissão de Saúde e outros deputados, emendas coletivas aditivas à proposta orçamentária estadual para 2010 para a saúde.

São mais de 15 hospitais e entidades beneficentes voltados ao atendimento do setor que, juntos, podem receber quase 16 milhões para a compra de aparelhos e investimento em estrutura.

As entidades contempladas com emendas são: APACN, ACOA, Hospital Nossa Senhora das Graças, Hospital Evangélico, Hospital Pequeno Príncipe, Santa Casa de Curitiba, Hospital São José dos Pinhais, Pequeno Cotolengo, Fundação Pró-Renal, Hospital da Universidade Estadual de Londrina, Hospital de Clínicas, Hospital Erasto Gaertner, Hospital Cajuru, Hospital Angelina Caron, Hospital de Guaratuba e também os hospitais psiquiátricos do Paraná.

Para que equipamentos novos, mais leitos, ambulâncias e mais profissionais virem uma realidade, as propostas de emendas aditivas precisam ser aprovadas pela Comissão de Orçamento da Assembléia. Leprevost diz estar confiante que o relator da Comissão, deputado Nereu Moura, aprove as emendas, por atenderem regiões-pólo e tratarem de uma questão prioritária.

Juntamente com Leprevost, os deputados Alexandre Curi, Marcelo Rangel, Reinhold Stephanes Junior, Tadeu Veneri, Dr. Batista, Teruo Kato, Rosane Ferreira, Mario Roque, Pastor Edson Praczyc, Antonio Belinati, Cida Borghetti e Élio Rush integram a solicitação das emendas coletivas da saúde.

REGULAMENTAÇÃO DA EMENDA 29: No início de novembro, Leprevost lançou uma campanha de mobilização da Emenda 29, que está parada no Congresso Nacional e pode garantir mais recursos para a saúde: segundo a proposta, todas as esferas de poder público serão obrigadas a designar respectivamente 10% (federal), 12% (estadual) e 15% (municipal) ao setor, garantindo qualidade de atendimento e melhoria efetiva da saúde.

Acesse www.neyleprevost.com.br/assinaturas e integre a ação em prol da melhoria da saúde no Paraná.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 3 =