LEPREVOST PEDE INCLUSÃO DE REMÉDIOS PARA TRATAMENTO DE PACIENTES RENAIS CRÔNICOS NA LISTA DO SUS

O deputado Ney Leprevost, líder da Frente Estadual da Saúde e Cidadania enviou oficio ao Ministério da Saúde solicitando a inclusão de remédios na relação dos  medicamentos  padronizados em Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas.

Segundo o deputado, seu pedido objetiva atender aos pacientes renais crônicos, assistidos pelo SUS, pois são imprescindíveis  para o tratamento.

Os medicamentos solicitados, são: Atenolol 25 mg, Atensina 0,100 mg,Bromoprida 100 mg,  Ceftazidima 1g, Gentamicina 40 mg e 80 mg, Norgloxacino 400 mg, Ranitidina 300 mg, Polivitamínico Renalvit.            

CRESCIMENTO

Leprevost, analisando dados de entidades vinculadas ao setor de saúde, disse que a doença renal crônica constitui um importante problema de saúde no Brasil.  Pode-se observar a tendência crescente do número de pacientes na última década que são atendidos nos programas assistenciais destinados ao controle e tratamento da insuficiência renal crônica (IRC). Muitos desses pacientes, além da medicação extremamente onerosa, necessitam se submeter a terapias de substituição da função renal como a   hemodiálise.

 

Define-se insuficiência renal quando os rins não são capazes de remover os produtos de degradação metabólica do corpo ou de realizar as funções reguladoras. A insuficiência renal é uma doença sistêmica e consiste na via final comum de muitas diferentes doenças do rim e do trato urinário.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete + cinco =