Leprevost questiona Copel sobre investimento de 3,4 bilhões

No apagar das luzes, Empresa de Energia faz parceria bilionária relâmpago com sócios privados

O deputado Ney Leprevost acaba de protocolar na Copel um pedido de informações urgentíssimas sobre a participação da empresa em leilão que será realizado amanhã, sexta-feira, para construção de usina hidrelétrica no rio Teles Pires, no Mato Grosso.
O corpo técnico da Copel desconfia do investimento que ultrapassa a soma de 3,4 bilhões de reais e está sendo feito pela empresa em parceria com sócios privados.
O que causa estranheza é o fato da Copel ter desistido de ser majoritária para associar-se aos grupos Triunfo Participações e Investimentos e Alupar, ficando com 49% de participação acionária.
Outra questão polêmica foi a decisão ter sido aprovada em reunião de conselho do dia 15 de dezembro, últimos dias do atual governo.
Me parece um investimento muito alto para que um governo que está terminando, tome uma decisão, sem consultar a Assembleia Legislativa e a sociedade civil organizada, através de audiências públicas. A Copel é ou não é do povo do Paraná?, questiona Leprevost.
Em seu ofício, o deputado faz 12 perguntas à direção da Copel sobre o assunto e estabelece prazo de 24 horas para resposta sob pena de encaminhar o questionário ao Ministério Público, para que as dúvidas sejam sanadas de acordo com a forma da lei.
Dependendo das respostas que obtiver, Leprevost não descarta a possibilidade de requerer no próximo mandato, uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o assunto.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × três =