LEPREVOST VERIFICA SE LEI DA MAMOGRAFIA É CUMPRIDA

O Presidente da Frente Parlamentar da Saúde, deputado Ney Leprevost, enviou correspondência oficial para a Secretaria de Estado da Saúde do Paraná solicitando informações sobre o andamento da implantação e do cumprimento pela rede pública de saúde paranaense da Lei da Mamografia, promulgada em novembro do ano passado.

Autor da Lei da Mamografia, que preconiza um mamógrafo para cada cidade pólo com mais de 30 mil habitantes no Paraná, além da realização gratuita do exame em no máximo 30 dias após a solicitação do médico, Leprevost quer acompanhar atentamente o que está sendo feito para que esta Lei comece a ser cumprida antes do prazo permitido para adequação do Estado (que finda em 31 de dezembro de 2012). Lei boa é lei que pega e é cumprida, para conseguirmos beneficiar com agilidade a população que dela necessita, avalia Ney.

Segundo estudos feitos pela Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) divulgados pelo jornal carioca O Globo, o câncer que mais mata mulheres se alimenta do fracasso do SUS em distribuir corretamente mamógrafos para detecção da doença em proporção e localização adequadas ao eficaz atendimento da população. Pelo levantamento, o país tem 1.514 mamógrafos, mas só 12% conseguem fazer exames, enquanto precisaria de somente 795 aparelhos bem distribuídos pelo território nacional.

Tanto a incidência do câncer de mama quanto a mortalidade vêm crescendo no Brasil, que registra 49 mil novos casos a cada ano. Segundo o Inca Instituto Nacional do Câncer entre 1998 e 2008, as mortes passaram de 8.050 para 11.945.

Para Ney, a detecção precoce do câncer de mama através do exame de mamografia é de importância crucial na diminuição dos índices de mortalidade provocados por esta terrível doença. Quanto mais cedo o câncer é descoberto, maiores são as chances de tratamento e de cura, resume.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze + 5 =