Ney Leprevost cobra funcionamento de tomógrafo que está parado no Hospital de Paranaguá

 O deputado Ney Leprevost, presidente da Comissão de Saúde, subiu à tribuna da Assembléia, nesta segunda-feira (30), para se insurgir contra a situação em que se encontra o Hospital de Paranaguá: sem tomógrafo funcionando no hospital que atende toda a região litorânea, a população se encontra desamparada quando precisa de exames.

 Segundo Leprevost, ele mesmo, na condição de presidente da Comissão de Saúde da ALEP, esteve vistoriando o hospital em abril, tendo constatado este problema e pedido providências ao Governo do Paraná: O ano já está acabando e não vimos nada ser feito. Em abril, disseram que o tomógrafo, que custa caríssimo, começaria a funcionar em 30 dias. De que adianta o Estado construir um hospital e comprar os melhores equipamentos, se o seu diretor não deixa a população ter acesso aos mesmos?, questionou Leprevost.

 O parlamentar também informou que vai pedir ao Ministério Público que investigue possível negligência no atendimento de uma gestante que perdeu o bebê no hospital, semana passada.

REGULAMENTAÇÃO DA EMENDA 29: Em seu discurso, Ney Leprevost também lembrou a importância da regulamentação da Emenda 29, que deverá garantir repasses de 15% (municipal), 12% (estadual) e 10% (federal) ao setor da saúde, bem como o reajuste dos valores pagos pelos procedimentos feitos pelo SUS: Hoje, um médico recebe apenas R$2,50 por consulta; é uma vergonha, disse.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 − três =