Ney propõe a criação do Programa Estadual de Saúde do Pé Diabético

O objetivo é diminuir o índice de amputações por falta de diagnóstico precoce

 Estima-se que 120 milhões de pessoas no mundo sejam portadoras de diabete: no Brasil já são oito milhões; condição que precisa ser controlada diariamente para não gerar problemas crônicos à saúde do paciente. Dentre as várias complicações, estão as lesões causadas por má circulação e que, se não identificadas a tempo, podem resultar em amputação.

 Inspirado no projeto da deputada paulista Maria Lúcia Amary (PSDB) e atento aos números preocupantes que a falta de exames e identificação do problema podem gerar, o deputado Ney Leprevost, propôs a instituição do Programa Estadual de Saúde do pé Diabético no Paraná: Como a maioria dos casos graves de saúde, a questão de amputação de diabéticos pode ser prevenida com um exame simples e com orientação adequada, é o que sugere meu projeto. Trata-se de uma questão de reconhecimento, tratamento apropriado, além de ações efetivas em prevenção e reabilitação de pacientes. Estatísticas dão conta de que 20% dos diabéticos são hospitalizados por problemas nos pés. No Brasil, são 55 mil amputações referentes a este problema por ano, detalha Leprevost.

O PROJETO: Objetivando prevenção, diagnóstico e tratamento das lesões que o paciente pode apresentar nos pés, o projeto de Ney Leprevost institui que hospitais da rede estadual de saúde e clínicas conveniadas ofereçam a pacientes diabéticos serviços de podologia em datas e horários agendados, atividades educativas esclarecendo e ensinando como prevenir complicações relacionadas às lesões.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 1 =