PROMOTORA ENCAMINHA AO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PEDIDO DE NEY LEPREVOST PARA INDICIAR EX-MINISTRO DA SAÚDE

O deputado Ney Leprevost,líder da Frente Estadual da Saúde e Cidadania,recebeu expediente do Ministério Público do Paraná, informando que sua solicitação pedindo o indiciamento por homicídio culposo do ex-ministro da Saúde, Alexandre Padilha (FOTO) pela morte de 61 pessoas em decorrência do vírus H1N1 no Paraná, foi encaminhado ao Ministério Público Federal.

Como se recorda, desde 2012 Leprevost vem alertando o Ministério da Saúde sobre a necessidade de disponibilizar a vacina da gripe AH1N1 para todos os paranaenses que desejarem,  devido as condições climáticas peculiares do Estado.
Conforme enfatiza Leprevost,reivindicou-se a vacinação gratuita à todas as crianças em idade escolar e professores, em primeira etapa e aberta a toda população nas etapas seguintes.Tais recomendações não foram atendidas pelo então Ministro da Saúde.

ATRIBUIÇÃO DA UNIÃO
No despacho do Ministério Público do Paraná a promotora de Justiça Andreia Cristina Bagatin,diz que não há dúvida que a definição dos critério para vacinação é de atribuição da União.
Mais adiante diz o despacho do Ministério Público do Paraná:é necessário reconhecer que a competência para tratar da questão é do Ministério Público Federal, eis que é o braço do Ministério Público com atribuição para chamar à responsabilidade a União e os órgãos público que a integram.

 

 

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 + seis =