Secretaria de Justiça, Família e Trabalho presta reconhecimento público as pessoas que destinaram parte de seu imposto de renda para o projeto “Parques Acessíveis”

O secretário de Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, prestou reconhecimento público nesta terça-feira (31) para as pessoas que destinaram parte do imposto de renda para viabilizar o projeto “Parques Acessíveis”. O plano consiste na implantação de brinquedos acessíveis em parques públicos, permitindo assim a integração entre crianças e adolescentes com e sem deficiência.

Os recursos arrecadados serão destinados ao Banco de Projetos e atenderão as solicitações dos municípios. Para a execução do projeto são necessários cerca de R$ 940 mil e a Secretaria de Justiça, Família e Trabalho segue em campanha para alcançar a meta.

Os brinquedos que fazem parte do projeto são: um carrossel acessível, uma balança e uma gangorra adaptadas, o que assegura o direito da pessoa com deficiência em usufruir estes espaços. Todos os brinquedos possibilitam a utilização por crianças e adolescentes com e sem deficiência.

“A ideia do projeto é proporcionar a todas as crianças e adolescentes com deficiência maior acessibilidade, permitindo assim a inclusão no lazer e a convivência com outras crianças”, destacou o secretário Ney Leprevost.

Banco de Projetos – O Banco de Projetos destina recursos recebidos por meio de processo de dedução do Imposto de Renda. No momento da declaração, as pessoas físicas podem destinar até 3% do imposto devido para o Fundo Estadual da Infância e Adolescência. Mas, ao longo do ano, é possível destinar e posteriormente deduzir até 6% na declaração de IRPF para o ano seguinte.

(Via assessoria de imprensa).

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *