Ney Leprevost defende piso salarial para profissionais de enfermagem

Foi aprovado pelo Senado Federal, na forma de um substitutivo, o projeto de Lei que institui o piso salarial nacional do enfermeiro, da parteira, do técnico e do auxiliar de enfermagem.

O projeto inclui o piso salarial na Lei 7.498, de 1986, que regulamenta o exercício da enfermagem, estabelecendo um mínimo inicial para enfermeiros a ser pago nacionalmente por serviços de saúde públicos e privados, para uma jornada de trabalho de 30 horas semanais. Em relação à remuneração mínima dos demais profissionais, o projeto fixa a seguinte gradação: 70% do piso nacional dos enfermeiros para os técnicos de enfermagem e 50% do piso nacional dos enfermeiros para os auxiliares de enfermagem e as parteiras. . Agora o texto será analisado pela Câmara dos Deputados.

O deputado federal licenciado, Ney Leprevost lembrou que há cerca de 2,4 milhões de enfermeiros no Brasil. “Sou totalmente favorável a este projeto. Estabelecer um piso nacional para a remuneração das categorias de enfermagem é o mínimo que o Congresso Nacional pode fazer para reconhecer o esforço e o sacrifício desses profissionais, principalmente durante a pandemia”, afirmou Leprevost.

(Via assessoria de imprensa)

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *