ASSOCIAÇÃO CIRANDA DA ESPERANÇA PARABENIZA NEY LEPREVOST POR ESTENDER A LEI DA FICHA LIMPA PARA ENTIDADES

O deputado Ney Leprevost, autor da Lei da Ficha Limpa no Paraná, recebeu da Associação dos Amigos das Crianças com Doenças Hematológicas e Oncológicas – AACDHO/Ciranda da Esperança, uma carta de apoio por ter protocolado na Assembleia Legislativa, um pedido de acréscimo ao inciso VI do artigo 1º da Lei Estadual 17.826/13, que dispõe sobre a concessão e manutenção do Título de Utilidade Pública para entidades públicas no Paraná, garantindo que os membros da diretoria das mesmas, disponham de idoneidade moral e reputação ilibada, nos termos idênticos da Lei Complementar nº 135 de 04 de junho de 2010 (Lei da Ficha Limpa).

Na carta, a diretora da AACDHO/Ciranda da Esperança, Eliane do Rocio Pedro Bom, parabenizou Leprevost pela iniciativa, tendo em vista que não havia até o momento nenhum mecanismo prático que protegesse entidades que trabalham de forma correta na busca de manter seus objetivos. Com mais essa exigência, podemos nos sentir protegidos contra indivíduos que se aproximam das entidades com o único propósito de se beneficiar financeiramente através de um cargo na diretoria disse Eliane.

Segundo o deputado Ney Leprevost esse acréscimo ao texto da Lei 17.826/13 é importante para garantir a credibilidade das entidades que recebem o Título de Utilidade Pública. Quero agradecer o apoio e a confiança da diretoria da Associação dos Amigos das Crianças com Doenças Hematológicas e Oncológicas/ AACDHO Ciranda da Esperança. Os membros da diretoria das entidades devem ter Ficha Limpa, para garantir que o Poder Público está fazendo parcerias com entidades sérias, afirmou Ney.

A Associação dos Amigos das Crianças com Doenças Hematológicas e Oncológicas – AACDHO/Ciranda da Esperança é uma entidade sem fins lucrativos criada em 2001 por  um grupo de médicos, empresários, profissionais liberais e pessoas com boa vontade objetivando melhorar a qualidade de vida de crianças e adolescentes com problemas oncológicos e hematológicos, atendidos pelo Hospital César Perneta (Pequeno Príncipe), que se inicia desde o internamento e prossegue no pós-tratamento hospitalar.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 + 18 =