Comissão de Saúde lembra Dia Nacional de Combate ao Câncer Infanto-Juvenil

A Comissão de Saúde da Assembléia Legislativa se reuniu na manhã desta segunda-feira para celebrar o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infanto-Juvenil .

A reunião lembrou a preocupação com o diagnóstico precoce e dos cuidados que os familiares precisam ter com suas crianças e adolescentes com os pequenos sinais de início da doença.

A presidente da APACN (Associação Paranaense de Apoio à Criança com Neoplasia), Sra. Vera Andretta, agradeceu o apoio da Comissão de Saúde, em especial, ao seu presidente o Deputado Ney Leprevost. O Ney nunca nos abandonou, é o grande padrinho da APACN; seu nome faz parte da nossa instituição e nos orgulhamos disso, finalizou.

O deputado Ney Leprevost, presidente da Comissão de Saúde, e o Deputado Marcelo Rangel, vice-presidente, cederam a mesa da presidência a ex-paciente Cristiane Gazzola Zandoná que contou sua história de luta contra a doença e sua vitória, agradecendo à APACN e ao deputado Leprevost.

A médica Dra. Mara Aldonei Dudeque Pianovski, especialista em oncologia pediátrica, lembrou que nos seus 30 anos de profissão a evolução da medicina foi gigantesca, mas ainda é preciso fazer muito mais. Não se pode deixar para amanhã o que se pode fazer hoje, um dia pode ser muito para um diagnóstico precoce, para uma família desesperada. Esse dia é importante para não nos esquecermos dos problemas e nunca mais quero ouvir uma família dizer que não conseguiu marcar uma consulta para aquele dia.

A Dra. Mara ressaltou que o título de embaixador do dia nacional de combate ao câncer infanto-juvenil do Deputado Ney Leprevost é muito apropriado pela sua luta em defesa da saúde.

O deputado Marcelo Rangel falou que sempre que a imprensa e a população falam em políticos, lembram dos escândalos de corrupção e que na reunião estavam tendo um momento raro de elogios graças ao trabalho do deputado Ney Leprevost. Sinto-me orgulhoso de ser deputado ao lado do meu amigo Ney, um grande homem, finalizou.

O deputado Ney Leprevost lembrou que apesar de modesta a reunião e que a ocasião merecia algo muito maior, é nas coisas simples que estão os maiores valores da vida. Ney lembrou que o câncer tem cura e que um dos remédios é o amor.

A reunião ainda homenageou o fundador da APACN Sr. Dionísio Stefani que tanto contribuiu para ajudar as crianças com câncer, principalmente aquelas sem condições financeiras.

SOBRE O CÂNCER INFANTO-JUVENIL: Câncer é um conjunto de doenças nas quais existe uma multiplicação anormal de células doentes. Quando as células continuam tendo uma aparência normal e ficam somente no lugar onde nasceram, dizemos que existe um tumor benigno. Quando as células têm aparência diferente do normal, multiplicam-se muito e têm a capacidade de produzir metástases, dizemos que existe um tumor maligno.

Apesar de o câncer ser raro em crianças, ele é a causa de morte mais frequente nesta idade, só ficando depois de acidentes e de doenças infecciosas. O câncer não é uma doença contagiosa. Na maior parte dos casos, não se sabe por que uma criança desenvolveu um tumor. Sabemos que, em geral, as crianças não herdam o câncer dos pais e nem nascem com ele.

Atualmente, os métodos utilizados no tratamento do câncer infantil garantem altos índices de cura, perto de 70%. Mas, para se chegar nesse patamar, é fundamental o diagnóstico precoce. Os pais ou responsáveis devem atentar para sintomas como perda de peso, manchas roxas, sangramentos pelo corpo sem machucado, vômitos acompanhados de dor de cabeça, diminuição da visão ou perda de equilíbrio, caroço em qualquer parte do corpo, principalmente na barriga

Fonte: www.dncci.org.br (acesse e se informe dos sintomas)

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − 19 =