CPI QUE INVESTIGA CRISE DA SAÚDE PSIQUIÁTRICA FAZ A PRIMEIRA REUNIÃO TERÇA

Desde que entrou em vigor a Lei da Reforma Psiquiátrica – em 2001 – a capital paranaense perdeu mais de 56% dos leitos destinados a internar pessoas com transtornos psíquicos ou dependência química. O quadro torna-se ainda mais alarmante quando leva- se em consideração que mais de 5 mil pessoas esperam na fila só em Curitiba para receber tratamento psiquiátrico. 

O Hospital Nossa Senhora da Luz fechou 140 leitos e a mantenedora da instituição informa que a medida foi tomada em cumprimento à Lei da Reforma Psiquiátrica.

Em razão disso o deputado Ney Leprevost propôs, em caráter de urgência, a criação de CPI para investigar diversas denúncias na área. A primeira reunião acontece na próxima terça-feira, dia 03/06, às 17h30, na Sala de Comissões da Alep, cujo depoente será o Dr. André Rotta Burkiewicz, presidente da Sociedade Paranaense de Psiquiatria, representando a Associação Médica do Paraná.

A Comissão pretende investigar a falta de leitos, o fechamento de ambulatórios de saúde mental, o rompimento das parcerias com clínicas privadas, as atividades dos profissionais de psiquiatria, a desassistência aos dependentes de crack, a falta de medicamentos para o tratamento, o fim da residência médica no Hospital Nossa Senhora da Luz e o abandono aos doentes mentais graves.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − quatro =