Deputados elaboram lei para obrigar torcedores que brigarem a se apresentar em delegacias para prestação de serviços nos dias de jogo

Ney Leprevost e Alexandre Curi propõem medidas para garantir mais segurança em estádios de futebol

 A violência em eventos desportivos tem sido debatida há muito tempo. A barbárie promovida por alguns torcedores do Coritiba há duas semanas, durante o Campeonato Brasileiro, levou os deputados Ney Leprevost e Alexandre Curi propor um projeto de lei que assegure a integridade física daqueles que freqüentam os estádios de futebol.

 Segundo Leprevost, o objetivo é punir os responsáveis por brigas, vandalismo e desordem nesses eventos esportivos: Não podemos permitir que pais deixem de levar seus filhos aos jogos de futebol por culpa da inconseqüência de alguns integrantes da torcida, que promovem tumulto, diz Leprevost. Não podemos mais assistir aos abusos praticados por algumas pessoas que, se aproveitam da aglomeração e do evento desportivo e praticam crimes; se beneficiando da lacuna da legislação atual e do suposto anonimato por estarem em meio a turba, acrescenta.

 O deputado também elogiou a ação da Vara de Inquéritos Policiais, através do juiz Pedro Sanson Corat e a atuação do COPE pela prisão dos torcedores que agrediram os policiais no estádio Couto Pereira.

PREVENÇÃO E ESPECIALIZAÇÃO EM EVENTOS: A proposta de Ney visa ações e sanções administrativas aos participantes de eventos desportivos, culturais e musicais que promoverem vandalismo.

 O projeto estabelece que a Secretaria de Estado da Segurança Pública poderá criar uma delegacia especializada para o cumprimento desta lei ou utilizar sua estrutura existente, pois não acarretará nenhum custo adicional ao erário público. Também queremos que caravanas de torcedores ou grupo composto por mais de 20 pessoas, inclusive de outros estados, informem todos os nomes dos integrantes, RG e endereço, bem como o tempo de permanência na cidade à autoridade de segurança designada para esse fim, explica o parlamentar.

 Leprevost diz que é preciso agir com prevenção em casos como este; o deputado propõe que as torcidas organizadas mantenham um cadastro completo com todos os seus integrantes e forneça essas informações semestralmente à polícia.

 Um dos artigos de seu projeto menciona que torcedores detidos sejam cadastrados pela Secretaria de Segurança Pública e conduzidos à autoridade judiciária, devendo após o devido processo legal apresentar-se, pelo prazo determinado, na delegacia mais próxima de sua residência nos dias e horários de jogos de seu time, onde poderá prestar serviços à comunidade e se informar sobre exercício da cidadania, com leituras apropriadas. Os estádios deverão também armazenar monitoramento de imagens que colaborem em eventuais investigações. Por sua vez, a autoridade policial deverá manter um arquivo com o nome e identificação dos policiais envolvidos em conflitos com torcedores, afastando-os preventivamente nos próximos eventos desportivos, caso constatado o excesso de violência em suas atuações, afirma Ney.

 Ney propõe ainda que a Polícia Militar crie um comando especial para atuar em eventos desportivos, musicais e culturais de grande concentração de pessoas, com hierarquia sobre os demais Batalhões naquele dia e evento.

PARTICIPE: Se você tiver sugestões ao projeto elaborado por Ney Leprevost, envie-as para www.neyleprevost.com.br

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove + 9 =