Frente Parlamentar Pró-Leitura proporciona espetáculo internacional a alunos superdotados

Na noite desta quarta-feira (14), cerca de 30 alunos muito especiais, integrantes do curso de musicalização, desenvolvido pela Coordenadoria de Atendimento às Necessidades Especiais e pelo Departamento de Ensino Fundamental da Secretaria Municipal da Educação de Curitiba experimentaram uma noite mágica: eles tiveram a oportunidade de assistir à apresentação da Orquestra de Budapeste, realizada no Teatro Positivo.

Os ingressos foram cedidos pela Rede Paranaense de Comunicação (RPC) atendendo à solicitação do presidente da Frente Parlamentar Pró-Leitura, deputado Ney Leprevost. Para o político, essa é mais uma chance de estímulo à educação: A base para o desenvolvimento humano é a educação. Todas as vezes que conseguimos, oferecemos espetáculos e outros eventos que estimulem a cultura. Agradeço ao grupo RPC pela gentileza; espero que o gesto possa servir de exemplo para que mais empresários comecem a visualizar o estímulo de educação e cultura como um investimento no futuro, afirma Ney.

Ney destaca ainda o belo trabalho realizado pela Coordenadoria de Atendimento às Necessidades Especiais e pelo Departamento de Ensino Fundamental da Secretaria Municipal da Educação com os alunos com potencial intelectual acima da média, chamados de superdotados: São crianças com talentos muito especiais e sensíveis. Precisamos fomentar o potencial com atividades interessantes e que possam transformar a formação educacional delas em uma experiência positiva, avalia.

SOBRE A ORQUESTRA – Criada em 1992 por 15 jovens músicos promissores pertencentes à Fundação Weiner – Szász de Budapeste, a orquestra é reconhecida pela sua versatilidade e talento. A Budapest Chamber Orchestra é uma das mais atuantes e requisitadas da Hungria. Sob a regência do maestro Zoltan Cuska e participação do violinista Emmanuele Baldini, spalla da Osesp Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, e do pianista Álvaro Siviero, no concerto de Curitiba, a orquestra festejou os 200 anos de Mendelssohn. 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 3 =