Leprevost vai apresentar projeto de ginásio especializado em atendimento a pessoas com deficiência a Beto Richa

Está pronto o projeto de um ginásio especial para pessoas com deficiência de Curitiba. Agora, a proposta oriunda de uma parceria da Associação dos Deficientes do Paraná (ADFP), presidida por Mauro Nardini, com o deputado Ney Leprevost será apresentada ao prefeito Beto Richa.

Vamos pleitear que a Prefeitura apenas faça o concordato de um terreno para a Associação, as obras do ginásio serão bancadas por parceiros privados e emendas parlamentares, informa Leprevost

Segundo Moisés Domingues Batista, medalhista olímpico e presidente do Clube Esportivo para Deficientes, o CEDE-PUC-PR, o cenário dos atletas especiais quanto ao incentivo público melhorou nos últimos anos por conta das conquistas mundiais: Ainda não é o ideal, mas acredito que, tanto a questão do incentivo, quanto a demanda tenham melhorado bastante. O país teve um avanço em tecnologias em treinamento, incentivo aos atletas; tivemos também um grande avanço nas políticas públicas. Inclusive, o deputado Ney Leprevost foi um dos pioneiros a olhar para o setor, desenvolvendo a Lei de Incentivo ao Esporte, da qual eu já fui beneficiado. Considero esta lei uma ferramenta muito importante, destaca Moisés.

O para-atleta avalia que a proposta de um ginásio especial para deficientes seria o ideal para atender a demanda reprimida já existente na capital: A idéia compartilhada por Mauro Nardini, presidente da Associação dos Deficientes Físicos do Paraná, e Leprevost é fundamental. Precisamos de bons profissionais, estrutura e apoio para desenvolver o trabalho que vem sendo feito com grande dificuldade por todas as entidades destinadas ao atendimento de deficientes. Só o Clube Esportivo tem 27 anos de existência trabalhando em melhorias, conta.

Para o deputado Ney Leprevost, a obra pode ajudar a estimular e desenvolver talentos: A falta de um espaço exclusivo para os deficientes faz com que eles enfrentem difícil acesso para cadeira de rodas, falta de transporte adequado, falta de materiais específicos para a prática de esportes, desestimulando assim que as pessoas procurem as atividades, afirma o parlamentar.

O GINÁSIO:  Batizado de Projeto CELPA Centro de Esporte e Lazer Paradesportivo, o ginásio (que contará com uma quadra poliesportiva, uma quadra de basquete, uma de vôlei, depósitos de oficinas, elevadores, refeitório e vestiários) encamparia um grande leque de atividades voltadas à saúde a ao bem-estar das pessoas com deficiência, proporcionando atendimento apropriado de seus freqüentadores.

 Segundo um dos responsáveis pelo projeto, Mauro Nardini, a idéia é transformar o CELPA em referência paradesportiva no sul do Brasil: Queremos, inclusive, desenvolver mecanismos de manutenção e custeio, estimulando as práticas de esporte paraolímpico mais difundidas em Curitiba. O CELPA é um sonho antigo da ADFP, desde quando o paraolimpismo começou a crescer no Brasil. Apesar de estarmos bem desenvolvidos na área e com resultados expressivos, persiste o fato de não dispormos de centros de treinamento exclusivos, diz Nardini.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 4 =