Ney Leprevost acredita que coligação entre PP e PSDB deverá ser sacramentada nos próximos dias

O deputado Ney Leprevost está confiante que nos próximos dias seja sacramentada no Paraná a aliança entre tucanos e pepistas.
Há mais de oito meses Leprevost, o vereador Aldemir Manfron e o presidente da Executiva Municipal, Ângelo Batista, vem defendendo que PP e PSDB caminhem juntos nas eleições de 2010.
A palavra final será do presidente estadual do partido, deputado Ricardo Barros. Mas percebo que desde o início do ano, quando promovi um encontro entre ele e o Beto, lá em casa, o diálogo avançou bastante, conta Ney Leprevost.
Na avaliação de Leprevost, Barros fez a lição de casa.
Ele é o único candidato a senador que visitou os 399 municípios do Paraná duas vezes. Pode ser um ótimo companheiro de chapa para agregar votos para o Beto no interior, relata Leprevost.
As condições do PP para sacramentar a aliança são:
1) Que o PSDB inclua as propostas do partido em seu plano de governo para o Paraná;
2) Participação na chapa majoritária com candidato ao Senado;
3) Coligação nas eleições proporcionais para deputado federal e estadual;
4) Participação na coordenação de campanha do candidato a governador;
5) Presença preferencial do candidato a governador em grandes eventos promovidos pelo partido e seus candidatos a deputado;
A última informação que eu tive dos deputados federais Ricardo Barros e Dilceu Sperafico é de que as condições foram bem aceitas pela coordenação da campanha do Beto. Falta só uma concordância dos outros partidos para referendar a candidatura ao senado. Esta vai ser eleição dos jovens no Paraná. O PP e o PSDB só tem a ganhar se caminharem juntos com Beto Richa e Ricardo Barros, analisa Ney Leprevost.     

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − 6 =