NEY LEPREVOST DENUNCIA 60 MORTES NO PARANÁ DEVIDO NEGLIGÊNCIA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE SOBRE A-H1N1

 O deputado  Ney Leprevost, líder da Frente Estadual da Saúde e Cidadania ocupou a tribuna da Assembléia Legislativa  para novamente  alertar sobre  a vacinação da  gripe Influenza A- H1N1 no Paraná,  já que o Ministério da Saúde não está levando em consideração as condições climáticas do Estado. 

 

Lembrou que no passado fez inúmeras ações junto ao Governo Federal  pedindo   fornecimento gratuito da vacina contra a gripe Influenza A- H1N1 a todas as pessoas residentes no Paraná  que assim desejarem, independente de integrarem ou não o grupo de risco. No entanto não fomos atendidos, o que demonstra  mais uma vez que continua a  precariedade da saúde pública  e aponta  a falta de compromisso do Governo Federal  para com a população.

 

Ney Leprevost disse que ano passado  60 pessoas perderam a vida  no Paraná devido à contaminação pelo Vírus A (H1N1).

Enfatizou Leprevost que se o Ministério da Saúde tivesse acatado a nossa solicitação  apresentada no início do ano passado e disponibilizado a vacina contra a gripe para todos, nós não teríamos estas mortes em  nosso Estado.

Salientou Ney Leprevost que o Ministério da Saúde achou por bem estabelecer um chamado grupo de risco  composto por presos, pessoas com 60 anos ou mais, crianças de seis meses a dois anos, indígenas, gestantes, mulheres de até 45 dias após o parto(em puerpério) profissionais de saúde, além dos doentes crônicos.

 

Para Leprevost,  numa primeira  etapa deveriam ser vacinadas todas as crianças em período escolar e  professores também.Depois a vacinação para todos. 

 Segundo  Leprevost   a  nós Deputados  estaduais, vereadores, senadores cabe o dever de cobrar, fiscalizar, denunciar e apresentar sugestões viáveis para melhorar a saúde e a educação em nosso País.Aos governos cabe implantar as ações.

 Falando especificamente sobre  a vacina  para combater o vírus H1 N1 da Gripe Influenza,  Ney Leprevost disse que nós precisamos dessa vez uma atitude mais incisiva da bancada federal do Paraná, lá em Brasília, para mostrar para o novo Ministro da Saúde que ele não deve cometer o mesmo erro do  ex- Ministro Padilha,  sonegando as vacinas para a população paranaense.

 

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 + 16 =