NEY LEPREVOST REALIZA AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE TRATAMENTO DA OBESIDADE INFANTIL

Por proposição do deputado Ney Leprevost, líder da Frente Estadual da Saúde e Cidadania, acontece no próximo dia 18 de novembro, Audiência Pública sobre o tema “O Combate a Obesidade no Paraná e os Planos de Ação 2015/2018”. 
O evento será no Plenário da Assembleia Legislativa, a partir das 11horas. Ney Leprevost já apresentou projeto de lei para instituir no Paraná um programa de prevenção á obesidade denominado Paraná Mais Leve, com a finalidade de realizar ações eficazes para a redução de peso, combate à obesidade adulta e infantil, e à obesidade mórbida da população paranaense.
Ney comenta que o número de doenças decorrentes da obesidade vem aumentando nos últimos vinte anos, no Brasil. Problemas de diabete, pressão arterial em níveis fora do normal, insuficiência cárdio-respiratória e desvio de coluna vertebral contribuem para o crescimento desses índices nas estatísticas periódicas do Ministério de Saúde, disse.
Ainda de acordo com o parlamentar: Apesar de assustadores, os índices de doenças provocadas pela obesidade ainda não são a principal preocupação da sociedade médica. O maior problema , segundo estudiosos, está no total desconhecimento das pessoas com relação aos perigos do binômio obesidade-câncer, afirmou.
Entre as presenças confirmadas para a audiência pública estão o professor Dartagnan Pinto Guedes, coordenador científico do Programa Paraná Saudável; o representante da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, César Luiz Boguszewski; o presidente do Conselho Regional de Educação Física do Paraná, Antonio Eduardo Branco; a professora e pesquisadora do departamento de Nutrição da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Regina Maria Vilela; o presidente da Sociedade Paranaense de Cardiologia, Osni Moreira Filho e um dos mais renomados especialistas em obesidade do mundo, o médico paranaense João Batista Marchesini. 
A obesidade é caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura corporal no indivíduo. Para o diagnóstico em adultos, o parâmetro utilizado mais comumente é o do índice de massa corporal (IMC). 
O IMC é calculado dividindo-se o peso do paciente pela sua altura elevada ao quadrado. É o padrão utilizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que identifica o peso normal quando o resultado do cálculo do IMC está entre 18,5 e 24,9.  Para ser considerado obeso, o IMC deve estar acima de 30.
Serviço:Data: 18 de novembro (terça-feira)Horário: das 11horasLocal: Assembleia Legislativa do Estado do Paraná PlenárioInformações: pelo telefone (41) 3350-4192

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze + 6 =