Ney Leprevost relembra a importância do Sete de Setembro

 É comum os brasileiros aproveitarem os feriados para viajar e descansar; mais comum ainda é a falta de conhecimento da grande maioria da população sobre a relevância da data para que ela tenha se tornado um dia de recesso: este é o caso do Sete de Setembro.

 Ney Leprevost, deputado estadual, acredita que a data não recebe o devido destaque: Um dos momentos mais importantes de nossa história só é lembrado pela grande maioria por ser um feriado, em que podemos viajar e visitar amigos. Em sete de setembro de 1822, o Brasil se tornava oficialmente independente de Portugal, esse era o início da formação política e ideológica brasileira, relembra o parlamentar.

 O deputado convida seus amigos e eleitores a aproveitar a data e fazer um resgate histórico, participando das festividades promovidas pelas Forças Armadas: Aqui no Paraná, temos todos os anos o desfile e uma grande festa no Centro Cívico, afirma.

SOBRE O SETE DE SETEMBRO: Em dois de setembro, as novas ordens vindas de Lisboa chegaram ao Rio de Janeiro. D. Pedro estava em São Paulo, com o objetivo de resolver disputas pelo controle da Junta provincial paulista. A princesa D. Leopoldina e o ministério de José Bonifácio, tomando conhecimento das últimas notícias vindas de Portugal, resolveram enviar as ordens das Cortes, juntamente com cartas da princesa, dos ministros e de sir Chamberlain, representante inglês no Rio de Janeiro. O correio alcançou D. Pedro, no dia sete de setembro de 1822, às margens do riacho do Ipiranga. Ao receber os decretos e a correspondência, proclamou a Independência, retirando de seu chapéu as fitas com as cores vermelha e azul das Cortes portuguesas. Formalizava-se a separação entre Brasil e Portugal.

 O dia sete de setembro foi escolhido para marcar o momento de nossa emancipação política, apesar da Independência ter se concretizado, na realidade, em agosto, com os manifestos de Gonçalves Ledo e José Bonifácio, e com o decreto de D. Pedro declarando inimigas as tropas portuguesas que aqui desembarcassem.

 No Rio de Janeiro e nas províncias próximas, a Independência foi saudada com entusiasmo. Absolutistas, aristocratas e democratas, que incentivaram o rompimento com as Cortes, acreditavam poder, a partir desse momento, realizar seus projetos políticos. Para os absolutistas, o sete de setembro significava a derrota das forças constitucionalistas em Portugal, que limitavam o absolutismo do rei. Para os democratas, o ato do Ipiranga representava o início de mudanças mais profundas, permitindo a possibilidade de implantação no Brasil de um governo constitucional, em que a vontade do maior número deve ser a lei de todos. (Site Secretaria Municipal de Educação Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro).

SETE DE SETEMBRO NO PARANÁ: Com a estrutura montada para o ponto alto da semana de Sete de Setembro, o Centro Cívico espera os paranaenses para o auge das comemorações da data, que se traduz no desfile que reúne escolas, clubes, associações e os batalhões militares da Polícia Militar e das Forças Armadas na Capital, a ser realizado às 9h30, nesta segunda-feira (7).

SERVIÇO:
Desfile Cívico
Data: 07/09/09 segunda-feira
Horário: 9h30
Local: Av. Cândido de Abreu, Centro Cívico.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + cinco =