RICHA SANCIONA LEI DE NEY LEPREVOST SOBRE SAÚDE MENTAL

Ao lembrar o Dia Mundial da Saúde Mental, comemorado nesta quinta-feira (10), o deputado Ney Leprevost, líder da Frente Estadual da Saúde e Cidadania, voltou a defender maior atenção das autoridades aos problemas decorrentes desta anomalia. 
Enfatiza Leprevost, que precisamos com urgência envidar esforços sobre o novo paradigma emergente da Saúde Mental, que dá enfoque à abordagem comunitária, ao atendimento multidisciplinar, à reabilitação, à ressocialização do indivíduo e ao apoio dos familiares no cuidado.
DIA ESTADUAL
Ney informou ainda que no mês passado o Governador Beto Richa sancionou  a  lei de sua autoria, instituindo  o Dia Estadual da Saúde Mental , a ser realizado anualmente no dia 9 de outubro. A data servirá para as autoridades estarem atentas ao assunto que afeta a cada dia mais a população, comenta. 
Segundo recentes levantamentos, grande parte das pessoas sofrem de perturbações mentais, ou neurológicas, ou de problemas psicossociais, como ansiedade,  depressão o uso abusivo de álcool e drogas. A grande maioria sofre silenciosamente com ansiedade, a depressão e também com a exclusão social que a doença provoca, enfatiza Leprevost. 
E salienta: Daí ser necessária a implementação de serviços de prevenção, diagnóstico, tratamento e reintegração do portador de transtorno mental; a desmistificação da doença mental; o desenvolvimento de ações preponderantemente extra-hospitalares e internações psiquiátricas através de unidades de saúde e serviços de emergência especializados. Se essas já existirem em forma de lei, precisam então ser colocadas em prática. 
FAMÍLIANey enfatiza que quando a família acompanha o portador de transtorno mental durante o tratamento, o tempo de internação é menor, quando comparado ao daqueles que não recebem apoio da família, pois estes sofrem de carências sociais e afetivas e muitas vezes não possuem condições socioeconômicas para viver, e com isto permanecem mais tempo no hospital. O apoio, carinho e afeto da família servem como forma terapêutica para o paciente portador de transtorno mental.
Ney Leprevost cita que   as doenças e transtornos mentais afetam mais de 400 milhões de pessoas em todo o mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). De acordo com a mesma fonte entre 75% e 85% das pessoas que sofrem desses males não têm acesso a tratamento adequado.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × um =