Em discurso para militares, Leprevost faz alerta sobre Chávez

O deputado Ney Leprevost foi o orador oficial do Dia da Vitória, comemorado mundialmente neste 8 de maio, em homenagem aos veteranos da 2º Guerra Mundial. Para a platéia que lotou o museu da Legião Paranaense do Expedicionário, o parlamentar relembrou os atos de heroísmo dos “pracinhas” brasileiros que foram à Itália após os ataques a navios mercantes promovidos pela Alemanha de Hitler em nossa costa.

“A dimensão da presença dos expedicionários brasileiros na 2º Guerra Mundial não se resume a defesa nacional. Na verdade, o Brasil escreveu em sua história, através destes homens valorosos, a sua posição contra o nazifascismo e as atrocidades cometidas por Hitler contra a vida humana e os ideais de liberdade”, discursou Ney.

Em seu pronunciamento, assistido por familiares dos expedicionários e por mais de três centenas de militares ativos da 5º Região, o deputado enfatizou a necessidade de mais valorização às Forças Armadas por parte do Governo Federal: “O preço da paz, característica inerente à índole dos brasileiros; é termos Exército, Marinha e Aeronáutica bem estruturados exercendo permanente vigilância de nossas fronteiras e guardando a Constituição, o Estado de direito, liberdade e a democracia”.

Leprevost lembrou que as ameaças à harmonia dos países democráticos após o término da Guerra Fria são o terrorismo e, especificamente na América Latina, o surgimento de líderes antidemocráticos. “O senhor Hugo Chávez Frias, presidente da nossa vizinha Venezuela, comprou 100 mil fuzis Kalashinikov, tanques de guerra, aviões e submarinos da Rússia. É notório que ele tenta exercer sua influência nos países de nosso continente e, principalmente, na Amazônia. Só isso já é motivo para termos as Forças Armadas vivas e vigilantes”, alertou o parlamentar.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *