Comissão de Educação dá parecer favorável a meia entrada para doadores de medula óssea

A Comissão de Educação, Cultura, Esporte Ciência Tecnologia aprovou o relatório favorável da deputada Beti Pavin sobre o projeto de lei do deputado Ney Leprevost que concede 50% de desconto para doadores de medula óssea em eventos culturais, artísticos, esportivos e similares.

O projeto de Leprevost é inspirado na necessidade de aumentar o banco de doadores de medula óssea no Paraná. Com esse projeto podemos criar um benefício para aqueles que se solidarizarem a essa causa, justifica Ney.

O transplante de medula óssea é a única esperança de cura para milhares de portadores de leucemias e outras doenças do sangue. Tudo seria muito simples e fácil se não fosse o problema da compatibilidade entre as medulas do doador e do receptor. Para o doador, o transplante será apenas um incômodo passageiro. Para o doente, será a diferença entre a vida e a morte. Por isso, meu parecer é favorável, justificou a deputada Beti.

 Segundo dados do Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome), o Brasil ainda está muito abaixo do número ideal de doações para uma população de 180 milhões de habitantes. E além do número não ser o ideal, a chance de encontrar alguém compatível é de apenas uma em 100 mil.
Para se ter idéia da dificuldade em encontrar doadores compatíveis, no último ano, das mais de duas mil pessoas que estavam na espera de um transplante de medula, apenas 110 foram transplantadas, afirma Leprevost.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *