Ney Leprevost propõe combate permanente ao tráfico de pessoas

Seminário sobre tráfico humano e trabalho escravo está sendo realizado em parceria entre a Sejuf e a Polícia Rodoviária Federal

O secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, propôs a adoção de ações permanentes no combate ao tráfico de seres humanos no Brasil. A declaração foi dada nesta terça-feira (30/07), durante o 3º Seminário de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e ao Trabalho Escravo, realizado pela Sejuf em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF-PR) em alusão ao Dia Mundial de Combate ao Tráfico de Pessoas. “Saber que em pleno ano de 2019 existem pessoas que estão sendo vendidas como se fossem mercadorias ou que são escravizadas é algo que nos deixa perplexos. Precisamos unir a sociedade – polícias, secretarias de estado, governo federal, Ministério Público –, em torno de uma verdadeira cruzada nacional contra o tráfico de pessoas”, disse.

O superintendente da Polícia Rodoviária Federal no Paraná, Ismael de Oliveira, lembrou que o Paraná, por ser um estado fronteiriço, representa um desafio aos órgãos de fiscalização e controle no combate a este crime. “As condições de vulnerabilidade das pessoas podem provocar graves consequências físicas, e até mesmo a perda da vida. Temos obrigação de levar as políticas públicas a essas vítimas”, afirmou.

Neste primeiro dia de evento palestraram também o pesquisador do Centro Internacional para o Desenvolvimento de Políticas Migratórias, Maurício Carlos Rebouças, e o procurador de Justiça Olympio de Sá Sotto Maior Neto, coordenador do Centro de Apoio às Promotorias de Justiça de Proteção aos Direitos Humanos do Ministério Público do Estado do Paraná.

À tarde, houve ainda o depoimento de uma vítima de tráfico internacional para exploração sexual e uma mesa redonda com Olíympio Sá Sotto Maior Neto; o presidente da Comissão Regional de Direitos Humanos da PRF-GO, Fabrício Rosa; e a coordenadora do Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas da Sejuf, Silvia Cristina Xavier. O mediador foi o jornalista Rogério Galindo.

No segundo dia, trabalho escravo – O Seminário, gratuito e aberto a toda população, faz parte da campanha Coração Azul de Combate e Enfrentamento ao Tráfico Humano e está sendo realizado no auditório da Polícia Rodoviária Federal em Curitiba.

Confira a programação para essa quarta-feira (31), último dia do evento:

• 08:30 – Palestra “Instalação da Coetrae no Paraná: desafios e perspectivas” – Felipe Eduardo Hideo Hayashi, Chefe do Departamento de Justiça, da Secretaria de Justiça, Família e Trabalho do Estado do Paraná
• 08:50 – Palestra “Ações de Erradicação do Trabalho Análogo ao de Escravo no Paraná” – Dra. Luíze Surkamp, Auditora Fiscal do Trabalho, Chefe da Seção de Inspeção do Trabalho no Paraná, da SRTE/PR – Ministério da Economia
• 09:10 – Palestra “Política Nacional de Erradicação ao Trabalho Escravo e sua Correlação com o Tráfico de Pessoas” – Dr. Dante Cassiano Viana, Coordenador-Geral de Combate ao Trabalho Escravo, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos
• 09:30 – Mesa de debates e perguntas aos palestrantes
• 10:30 – Palestra “O papel da Polícia Rodoviária Federal no Enfrentamento ao Trabalho Escravo” – PRF Luciana Duarte, Instrutora de Direitos Humanos e Presidente da Subcomissão Nacional de Valorização da Mulher na PRF
• 10:50 – Palestra “O trabalho escravo contemporâneo nas cadeias produtivas” – Dr. Luercy Lino Lopes, Procurador Regional do Trabalho do Ministério Público do Trabalho no Paraná
• 11:10 – Palestra “Coibição do trabalho análogo ao escravo e promoção dos direitos humanos” – Dr. Leonardo Vieira Wandelli, Juiz titular da 5ª Vara do Trabalho de São José dos Pinhais – Tribunal Regional do Trabalho do Paraná
• 11:30 – Mesa de debates e perguntas aos palestrantes.

( Via assessoria de imprensa )

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *