Ney Leprevost ajuda a aprovar lei que aumenta pena de corrupto que usar pandemia da Covid 19 para desvio de dinheiro público

O deputado Ney Leprevost, autor da Lei da Ficha Limpa no Paraná e da Lei da Transparência proposta pelo “Movimento Paraná que Nós Queremos”, votou pela aprovação do projeto de lei 1485/20 que duplica as penas por corrupção e crimes contra a administração pública quando estes forem praticados durante estado de calamidade pública como a pandemia do novo coronavírus.

A medida dobra as penas para crimes como corrupção passiva, peculato, utilização irregular de recursos públicos e corrupção ativa. O texto determina ainda a aplicação em dobro para crimes relacionadas ao processo licitatório, se envolver a compra ou contratação de insumos, bens ou serviços destinados ao enfrentamento do estado de calamidade pública.

Outra medida aprovada no Plenário dobrou a pena para os crimes de estelionato e falsidade ideológica. O objetivo é punir com mais rigor quem aplica golpes envolvendo auxílio financeiro custeado pela União, estado ou municípios em virtude de calamidade pública.

“ Temos que ser intransigentes contra a corrupção. Um administrador público corrupto, com sua caneta Mont Blanc, pode matar mais do que cem bandidos armados e encapuzados. Ele desvia da saúde. Tira da merenda das escolas o leite das crianças e o remédio dos idosos,” afirmou Leprevost.

De acordo com o texto, o gestor corrupto pode pegar até 24 anos de prisão. O texto será enviado agora ao Senado para votação .

(Via Assessoria de Imprensa) #EquipeNL

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *