LEPREVOST PEDE VARREDURA DA POLÍCIA FEDERAL

O deputado Ney Leprevost protocolou nesta terça-feira na Mesa Executiva da Assembleia Legislativa, um ofício pedindo que o presidente Valdir Rossoni requisite a Polícia Federal uma varredura em seu gabinete para detectar se existe alguma escuta clandestina, e nas suas linhas telefônicas fixas de trabalho para saber se há grampo ilegal.
Creio que a possibilidade de existirem grampos fora dos ambientes ocupados pela mesa executiva é pequena. Mas diante dos fatos tornados públicos recentemente, seria prudente uma averiguação, afirma Leprevost.
O parlamentar já assinou a CPI que tem como objetivo tentar descobrir qual a motivação dos grampos encontrados na Assembleia, proposta pelo colega Marcelo Rangel.
O que se sabe até agora é que essas escutas são criminosas. Não foram feitas a pedido do Ministério Público,nem da Polícia Federal. Pois não tem autorização judicial. É importante que a CPI descubra a autoria e o mando desta prática criminosa prevista pelo Código Penal Brasileiro, para que ela não se repita dentro da Assembleia, defende Ney.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + sete =