Ney Leprevost apóia reivindicações dos bancários

Deputado pede diálogo da diretoria dos bancos com os funcionários

 O deputado Ney Leprevost declara apoio à causa dos bancários, que seguem em greve por melhorias salariais e trabalhistas. Para o parlamentar, As reivindicações de reajuste de 10%, ampliação do auxílio-educação para todos os bancários e um plano de carreira são genuínas. Meu pai foi bancário, pude acompanhar de perto a luta da classe, lembra Ney.

 Como forma de apoio, o deputado protocolou uma moção de apoio no Plenário da Assembléia Legislativa do Paraná, que será encaminhada a todos os diretores de dos bancos que estão em greve. Assim, Leprevost espera ajudar no desenrolar do diálogo entre bancários e diretorias de banco: A greve dos funcionários de banco, que já dura 12 dias, atrapalha a vida da população inteira; todos saem perdendo. Espero que a situação se resolva o mais rápido mais possível, afirma o deputado.

Desde agosto, trabalhadores esperam uma resposta A minuta de reivindicações da categoria está nas mãos dos banqueiros desde o dia 10 de agosto. Dentre os pedidos dos bancários, mais contratações, medidas de segurança nas agências e regulamentação do sistema financeiro, o que conteria os abusos cometidos pelos bancos em todo o país, como a cobrança excessiva de juros e tarifas. Os trabalhadores pedem também melhores condições de trabalho, aumento real e valorização nos pisos.

Os números da greve O décimo segundo dia da greve nacional dos bancários começou com 279 agências fechadas em Curitiba e Região Metropolitana, mais seis centros administrativos. O Sindicato estima que mais de 13,2 mil trabalhadores estejam de braços cruzados. Em todo o Paraná, são 554 unidades paralisadas.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + 10 =