NEY LEPREVOST PROTOCOLA “LEI DOS PRIMEIROS MIL DIAS” SUGERIDA PELA PASTORAL DA CRIANÇA

O deputado Ney Leprevost, líder da Frente Estadual da Saúde e Cidadania apresentou na Assembleia Legislativa do projeto de lei que dispõe sobre a proteção especial durante os primeiros 1.000 dias de vida de todas as crianças. A ideia é assegurar para as gestantes os serviços de proteção à vida, desde o pré natal até a criança completar dois anos de vida.

De acordo com o texto apresentado ao deputado pela Pastoral da Criança, as gravidas deverão ser atendidas durante os 270 dias de gestação e os recém-nascidos deverão receber acompanhamento médico durante os outros 730 dias de vida, contabilizando 1.000 dias de vida, que correspondem aos dois primeiros anos da criança. 

Segundo Leprevost a ideia é prevenir doenças crônicas como diabetes, hipertensão, osteoporose e doenças coronarianas. Devemos pensar nas doenças crônicas sob um novo paradigma, pois muitas delas têm sua origem nos primeiros 1000 dias de vida. Metade do crescimento cerebral também ocorre nesse período, o bebê nasce com o cérebro desenvolvido na área sensorial, mas nessa etapa passa pelas maiores modificações cognitivas da vida e adquire habilidades motoras mais amplas, como andar e pegar pequenos objetos. É muito importante ter um médico acompanhado o desenvolvimento nesse período, disse . 

A gestante e a criança deverão ser atendidas na rede pública de saúde (SUS), onde a futura mamãe deverá realizar o pré-natal e também o acompanhamento médico da gestação, que deve ser feito por pediatras nos 730 dias, obrigatoriamente, após o parto. Os profissionais dá saúde ainda devem alertar os pais sobre o aleitamento materno, alimentação saudável, vacinas, bons hábitos de higiene, carinho e atenção com a criança.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − doze =