Secretário de Segurança destaca contribuição de Ney Leprevost no combate ao crime organizado

O deputado Ney Leprevost foi um dos parlamentares participantes da sabatina a que o secretário de Segurança do Paraná, Luiz Fernando Delazari, foi submetido na Assembleia Legislativa do Estado, nesta terça-feira (27), pela tarde.

Leprevost aproveitou a presença de Delazari para questionar o responsável pela pasta de segurança paranaense sobre seu projeto de monitoramento em lan houses, a possibilidade da retomada dos módulos policiais fixos, a criação de uma delegacia que investigue e combata os crimes de latrocínio e a retomada do programa Pintando a Liberdade.

Acompanhe as respostas do secretário a Ney:

Projeto de monitoramento e cadastro de usuários em lan houses:
O deputado Ney Leprevost é autor do projeto que obriga as lan houses paranaenses a cadastrar seus usuários e monitorar o espaço. Para Luiz Fernando Delazari, o projeto traz grande contribuição à segurança pública: Entendo que este é um projeto muito importante. Inclusive, já me declarei nacionalmente favorável. A relevância deste projeto está no fato de sua colaboração na investigação de crimes, principalmente de pedofilia, em que os criminosos se utilizam da internet.

Módulos policiais:
Leprevost questionou o secretário sobre uma possível retomada dos módulos policiais fixos, como uma forma de melhorar a relação da polícia com a comunidade: Sobre a questão dos módulos, hoje trabalhamos com módulos móveis porque, para termos um módulo estático precisaremos de, pelo menos, três policiais que não poderão abandonar o módulo por 24 horas. A idéia é que a comunidade trabalhe a relação com esses policiais no próprio módulo móvel. Essa é uma política que avança desde que o policiamento comunitário mantenha suas atividades, afirma Delazari.

Criação de uma delegacia que investigue latrocínios:
O latrocínio é realmente o crime mais odioso que existe. Em Curitiba, há um índice muito baixo desse crime: são 12 ao ano. É delicado falar disso porque todo crime deste é um corpo, uma vida, uma família que se abala. Mas o delegado Luiz Carlos, que está a frente da Homicídios, tem desenvolvido um trabalho muito competente no setor. Acredito que não haja necessidade de criarmos uma delegacia especializada para investigar e combater latrocínios, concluiu o secretário de Segurança do Paraná.

Pintando a Liberdade:
É um programa em que presos trabalham confeccionando material esportivo. O secretário ficou de conversar com o titular da pasta da Justiça para que o projeto volte a acontecer. 

Apoio às reivindicações das polícias Civil e Militar
Leprevost também reafirmou seu apoio à PEC dos subsídios para a Polícia Militar e o plano de cargos e salários para a Polícia Civil.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + oito =