Jovens internos da socioeducação vão ter carteira de trabalho física

A Secretaria de Justiça, Família e Trabalho e a Superintendência Regional do Trabalho do Governo Federal assinaram nesta sexta-feira (10) um protocolo para que os jovens internados para cumprir medidas socioeducativas tenham acesso às carteiras de trabalho físicas. A medida se explica pelo fato de o documento ter passado a ser emitido somente virtual. A questão é que esses jovens não têm acesso ao telefone celular.

O acordo prevê também uma série de ações para o objetivo de implementar políticas públicas que contribuam para a inserção social dos adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas de internação e restrição de liberdade.

“É preciso despertar nos adolescentes o interesse pelo mundo do trabalho e dar condições para que eles possam se reinserir na sociedade”, diz o secretário Ney Leprevost.

A parceria foi assinada pelo secretário; pelo superintendente Regional do Trabalho, Paulo Kronéis; pelo chefe do Departamento de Atendimento Socioeducativo da Sejuf, David Pancoti; pela chefe do Departamento de Trabalho, Suelen Glinski e o coordenador da Rede das Agências do Trabalhador do Paraná, Walmir dos Santos.

“Com o Cartão Futuro, os cursos de qualificação e a documentação adequada, como a carteira de trabalho, nós estamos dando as condições para que esse jovem possa ter novas oportunidades”, explica David Pancotti.

“Com o trabalho nas unidades socioeducacionais, também temos a oportunidade de cadastrar as famílias desses jovens para que se candidatem às vagas de emprego nas agências do Trabalhador”, afirma Suellen Glinski.

(Via assessoria de imprensa).

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *