LEPREVOST LUTA POR ‘TESTE DO CORAÇÃOZINHO’ EM TODO O BRASIL

O deputado Ney Leprevost (PSD/PR), que já apresentou no Legislativo paranaense projeto de lei para que o Teste do Coraçãozinho seja feito em todos os recém nascidos do Paraná, aproveita a vinda a Curitiba do médico e deputado federal Dr. Eleuses Vieira de Paiva (PSD/SP)para a reunião da Frente Estadual da Saúde e da Cidadania hoje (28), para pedir-lhe que apóie a iniciativa e apresente o mesmo projeto em nível nacional.

Dr. Eleuses é médico, professor universitário, ex-presidente da Associação Médica Brasileira e é vice-presidente da Frente Parlamentar da Saúde na Câmara dos Deputados. Conhece o assunto profundamente e ocupa uma posição de destaque no âmbito da saúde, o que pode ajudar sobremaneira a tornar lei nacional este exame preventivo para todos os bebês, justifica Ney.

O Teste do Coraçãozinho é o exame de oximetria de pulso, que deverá integrar o rol de exames obrigatórios a serem realizados nos recém nascidos atendidos nas maternidades e hospitais do Estado do Paraná caso o projeto de lei de Leprevost seja aprovado. A oximetria de pulso é um exame indolor e de baixíssimo custo, que detecta a cardiopatia congênita em bebês recém nascidos através da medição dos níveis de oxigênio no sangue, e deve ser realizado em todos os bebês inclusive os assintomáticos e aparentemente normais após 24 horas de vida e repetido antes da alta hospitalar pós-parto.

Nas maternidades onde o exame é realizado os recém nascidos passam pela análise de saturação do oxigênio no sangue em seus membros inferiores e superiores. Se for detectado oxigênio abaixo de 95% é realizado um ecocardiograma para investigar a existência de cardiopatia congênita.

A Associação de Assistência à Criança Cardiopata Pequenos Corações há tempos vem alertando para a necessidade do Teste do Coraçãozinho, a fim de minimizar os riscos decorrentes da ausência de diagnóstico precoce. Se a ciência e a medicina evoluíram, as leis também devem seguir o mesmo caminho para proteger a vida, justifica Ney.

Vale lembrar que, durante o pré-natal, o ecocardiograma fetal pode ser feito entre a 18ª e 24ª semana de gestação e já é capaz de indicar algum problema no coração do bebê. No entanto, considerando que o ecocardiograma fetal nem sempre faz parte dos exames solicitados pelo médico durante o pré-natal, a oximetria de pulso poderá salvar vidas, desencadeando uma investigação cardiológica mais aprofundada nestas crianças antes que elas saiam do hospital.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 + 18 =