LEPREVOST OFICIA CONSELHO NACIONAL DE IMIGRAÇÃO PARA QUE NÃO CONCEDA VISTO AO TERRORISTA BATTISTI

O deputado Ney Leprevost encaminhou nesta sexta-feira um expediente ao Conselho Nacional de Imigração, vinculado ao Ministério do Trabalho e Emprego, e ao Ministério da Justiça pedindo que seja negado o visto para que o terrorista Cesare Battisti permaneça no Brasil.

No documento, Leprevost argumenta que Battisti é um criminoso frio e calculista, que matou quatro italianos motivado pela sua sede insaciável de poder e não existe a menor prova de que ele esteja ressocializado.

É um bandido pior do que muitos que estão detidos nas penitenciárias do país, afirma Ney Leprevost.

O parlamentar estuda recorrer ao plenário da Assembléia Legislativa na próxima segunda-feira para declarar Battisti persona non grata no território paranaense. Eu moro em Santa Felicidade e ouço diariamente a indignação dos imigrantes italianos que ajudaram a construir este país e que estão revoltados com a soltura de Battisti. A colônia ítalo-brasileira merece respeito, afirma Ney.

Na prática, tornar Battisti persona non grata seria apenas uma medida afirmativa em defesa da vida, do Estado de Direito e contra o terrorismo, reconhece o deputado. No Paraná, o ditador venezuelano Hugo Chavez também foi declarado persona non grata através de proposição de Leprevost. Desde então, não apareceu mais no Estado e parou de dar pitacos na política local.

Ser contra a proteção do governo brasileiro a figuras como Battisti e Chavez não se trata de um posicionamento de esquerda ou de direita. É sim um posicionamento de defesa da democracia, da paz, da vida, da liberdade e de respeito à Constituição, afirma Ney Leprevost.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × dois =